O que as pessoas usavam antes da invenção do papel higiênico?

Último Vídeo

Você já parou para pensar como as pessoas se limpavam depois de ir ao banheiro antes da invenção do papel higiênico? Pois bem, cite uma criação mais importante para a história da humanidade do que os incríveis rolos de papel e falhe miseravelmente.

Apesar do produto ter surgido no ocidente do planeta em meados do século 16, antes disso a sociedade precisava buscar maneiras inusitadas para se manter limpa depois de uma bela visita ao toalete. Métodos que vão desde o uso da neve até o de pedaços de cerâmica (é isso mesmo que você leu)!

Estudos arqueológicos sobre higiene pessoal

(Fonte: Pixabay)
(Fonte: Pixabay)

Segundo a professora de literatura medieval da Universidade Estadual do Texas, nos Estados Unidos, Susan Morrison, usar a arqueologia para compreender como as sociedades antigas faziam para se limpar após uma ida ao banheiro pode ser um procedimento delicado.

Isso porque como boa parte do conteúdo estudado parte da matéria orgânica, como as fezes, muitos dados simplesmente desaparecem com o tempo. Entretanto, ao longo da história, alguns pesquisadores tiveram sucesso em encontrar relatos sobre a cultura medieval dentro de artefatos de arte e literatura antiga. 

Uma pesquisa de 2016 publicada no Journal of Archeological Science: Reports encontrou informações que datam para o uso do precursor mais antigo do papel higiênico há 2 mil anos na China: o ‘bastão higiênico’. 

Esse bastão nada mais era do que tiras de bambu enroladas em um pedaço de pano que foram usadas para evitar que os cidadãos chineses precisassem se limpar usando neve ou até mesmo as próprias mãos.

Limpando-se com cerâmica

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

Na Grécia Antiga, pesquisadores também descobriram relatos do uso de óstraco — um fragmento de cerâmica proveniente de vasos quebrados — para demonstrar desafeto aos seus inimigos durante a higiene pessoal.

E como isso funcionava? Os pedaços de cerâmica continham o nome dos rivais do usuário, que limpava seu traseiro com a peça em sinal de repúdio e condenamento do alvo ao ostracismo.

Logicamente, o método demonstrou-se não ser o mais apropriado para tal necessidade. Com o tempo, a cerâmica causava danos a bunda, como irritações na pele e hemorroidas, e precisou parar de ser utilizada.

Então, da próxima vez que você precisar fazer o número dois, lembre-se que escapou de todo esse sofrimento!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.