Seja o primeiro a compartilhar

BBC se desculpa por entrevista com princesa Diana exibida em 1995

O repórter da BBC Martin Bashit agiu de “modo desonesto” e falsificou documentos para obter a bombástica entrevista com a princesa Diana exibida em 1995. É o que concluiu o inquérito aberto para apurar o caso, conduzido pelo ex-juiz da Suprema Corte britânica John Dyson, cujo relatório foi publicado nesta quinta-feira (20).

A investigação começou em novembro de 2020 a pedido do canal público, após o irmão de Lady Di Charles Spencer afirmar ter sido enganado para apresentá-la ao jornalista. “O senhor Bashit agiu inadequadamente e violou gravemente a edição de 1993 das Diretrizes dos Produtores sobre negociação direta”, diz o documento.

No comunicado assinado pelo diretor-geral da BBC Tim Davie, a emissora pediu desculpas aos príncipes William e Harry, além de admitir ter falhado em uma investigação interna realizada em 1996. A empresa devolverá os prêmios recebidos pela reportagem, incluindo um Bafta.

(Fonte: BBC/Reprodução)(Fonte: BBC/Reprodução)

Vista por mais de 20 milhões de britânicos, a polêmica entrevista de Diana ao programa "Panorama", que repercutiu no mundo todo, ficou marcada pelos comentários sobre o casamento com o príncipe Charles. Entre outras coisas, ela falou da relação extraconjugal do marido e admitiu que também tinha um caso.

Falsificando documentos

Para se aproximar de Lady Di, Bashit mostrou extratos bancários ao irmão da princesa, supostamente pertencentes a pessoas pagas para espioná-la. Usando este argumento, o repórter persuadiu Spencer a marcar a entrevista. O relatório da investigação aponta que ele também mentiu aos chefes.

Depois da exibição da conversa, sua carreira mudou de patamar. Ele começou a entrevistar outras personalidades, como o cantor Michael Jackson. O astro do pop se queixou da conduta de Bashir depois do bate-papo, acusando-o de passar uma imagem distorcida sobre o seu comportamento.

Extrato falsificado por Bashir. (Fonte: BBC/Reprodução)Extrato falsificado por Bashir. (Fonte: BBC/Reprodução)

Em nota, o jornalista pediu desculpas por ter falsificado os documentos, mas afirmou que ainda sente um “imenso orgulho” da histórica entrevista. Ele também mencionou uma carta escrita à mão por Diana em dezembro de 1995, na qual ela conta que os extratos bancários não influenciaram sua decisão de falar à TV.

O repórter, atualmente com 58 anos de idade, era contratado da BBC até pouco tempo. A sua saída ocorreu na semana passada, por motivos de saúde, conforme a emissora.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.