Sabe como a BBC faz para filmar crocodilos de perto? Com réplicas robóticas
02
Compartilhamentos

Sabe como a BBC faz para filmar crocodilos de perto? Com réplicas robóticas

Último Vídeo

Você se jogaria em um rio cheio de crocodilos só para registrar imagens legais desses animais em seu habitat natural? Não, né? Pois o pessoal da BBC — que tem equipes espalhadas pelo mundo focadas na produção de documentários espetaculares sobre vida selvagem — também não se joga não! E se você alguma vez se perguntou como é que eles fazem para filmar esses répteis ferozes de pertinho, o El País tem a resposta: uma das artimanhas usadas pela BBC é a utilização de crocodilos robóticos!

Crocodilo robótico

O El País conversou com Kamilo Melo, um cientista do laboratório Biorobotics, da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, que explicou que o local é especializado em estudar e reproduzir a locomoção de diversos animais — entre eles, lampreias, salamandras, primatas, incluindo os humanos, e, claro, os temidos crocodilos. Veja só que impressionante:

Crocodilo robótico

Segundo explicou Kamilo através de um vídeo — (em espanhol) que você poderá ver no final da matéria se quiser —, em 2016, o pessoal da BBC procurou os cientistas do Biorobotics para o desenvolvimento de dois robôs, um crocodilo e um lagarto, para que eles atuassem como “espiões” em um documentário chamado “Spy in the Wild” (“Espião na Natureza” em tradução livre), que foi ao ar no Reino Unido no ano passado.

Crocodilo robótico

Para isso, o time desenvolveu os mecanismos dos robôs e cobriu os dois com peles feitas de látex que imitavam perfeitamente a dos animais que as réplicas robóticas deveriam “espionar” na natureza.

Lagarto robótico

Os modelos robóticos, então, foram equipados com câmeras — que foram posicionadas nos olhos dos robôs para que eles capturassem como seria a visão em “primeira pessoa” dos crocodilos reais — e colocados para interagir com os répteis em uma área onde as mamães crocodilo colocavam seus ovos.

Crocodilo robótico

A ideia por trás da criação de réplicas robóticas como as que você viu nas imagens animadas acima não é a de unicamente poder gravar esses bichos de perto sem correr o risco de ser abocanhado ou virar lanchinho de algum animal selvagem. Na realidade, o objetivo aqui foi o de poder chegar incrivelmente próximo dessas criaturas e retratá-las em detalhe sem que a presença humana interfira com suas atividades habituais.

Crocodilo robótico

A expectativa, aliás, é que com o desenvolvimento de novos e melhores materiais, de tecnologias mais avançadas, melhores dispositivos eletrônicos e sistemas de integração mais eficientes, as réplicas robóticas se tornem cada vez mais realistas e os horizontes de seu emprego sejam ampliados. Assista ao vídeo com Kamilo abaixo:

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.