Seja o primeiro a compartilhar

As 5 cidades subterrâneas mais incríveis do mundo

Pensar hoje na existência de ambientes de moradia subterrâneos talvez pareça uma loucura. No entanto, abundam os casos de sociedades cujas histórias estão intimamente ligadas com a vivência desta maneira.

Mesmo quando essas estruturas não representavam a existência física de cidades, muitas eram espaços representativos de comunidades, cujos restos se tornaram pontos atrativos de fascínio e curiosidade de diversas pessoas.

Alguns desses locais são de acesso público, então elaboramos uma lista com os que consideramos mais incríveis – e que você tenha a oportunidade de visitar. Fique tranquilo, também falamos um pouco sobre a história de cada um. Confira!

1. Mina de Sal de Wieliczka (Polônia)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Patrimônio Mundial da Unesco desde 1987, a Mina de Sal de Wieliczka é uma das duas do tipo localizada na cidade, que fica na região sul da Polônia. Foi construída no século XIII, no período em que o sal era uma mercadoria com preço elevado e procurado por comerciantes de diversas partes do mundo.

Ao longo dos quase oito séculos de existência, foi expandida e escavada por gerações de mineiros, que ajudaram na criação de uma rede de câmaras subterrâneas, salões e passagens que ficam espalhadas por nove níveis.

No século XIX, um de seus salões ganhou uma estrutura que se tornou uma exposição de arte permanente, com objetos esculpidos em sal, lustres de cristal, capelas decoradas e outros artefatos. Curiosamente, ela segue em atividade até hoje.

2. Bunkers de Berlim (Alemanha)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Desde a eclosão da Segunda Guerra Mundial, cidades de toda a Alemanha (e Europa) ganharam bunkers subterrâneos – estruturas fortificadas construídas embaixo da terra para resistir aos mais duros ataques. No caso de Berlim, há uma extensa rede de bunkers que foram sendo expandidos com o fim do conflito e o fortalecimento da Guerra Fria.

Nesta segunda fase, os bunkers construídos tinham como objetivo cuidar da população da cidade em caso de ataques nucleares. Há diferentes perfis destes espaços, alguns deles bem básicos, enquanto outros eram equipados com máscaras de gás, alimentos, camas e diversos equipamentos para emergências.

Com a queda do muro que dividia a cidade, em 1989, parte desses espaços abandonados viraram museu e centros de exposição de arte. Em alguns, ainda hoje, ecoa a cena musical undergroud de Berlim.

3. Catacumbas de Odessa (Ucrânia)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Catacumbas eram câmaras utilizadas por diferentes sociedades como espaço de sepultamento. A maior rede delas em todo o mundo, com extensão de 2500 quilômetros, está na cidade de Odessa, na Ucrânia.

O espaço surgiu como resultado da mineração de calcário durante o século XVII, mas posteriormente virou uma espécie de cidade subterrânea, com mais de mil entradas, câmaras e passagens.

Durante a Segunda Guerra Mundial, quando o território foi ocupado por nazistas, serviu de esconderijo para material roubado pelos soldados de Hitler. Já na Guerra Fria, foram adaptados para servir de abrigos antiaéreo e rotas de contrabando de produtos considerados ilegais pelo governo soviético.

4. Túneis de Moose Jaw (Canadá)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

O Perigo Amarelo surgiu como uma teoria racista para descrever asiáticos orientais como uma ameaça ao mundo ocidental. Uma onda tomou conta do mundo no início do século XX, com especial força no Canadá e Estados Unidos. Nesse período, imigrantes chineses legais que residiam no Canadá criaram túneis para abrigar compatriotas que vinham de maneira ilegal dos Estados Unidos, onde sofriam perseguição.

O mais famoso são os de Moose Jaw, na cidade de Saskatchewan. Ali, passavam longos períodos, razão pela qual eram equipados como moradias subterrâneas. Depois de desativado, foram rota para contrabando de bebidas, durante a Lei Seca do Canadá. Hoje, tornaram-se espaços de turismo.

5. Cidade subterrânea de Derinkuyu (Turquia)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Derinkuyu foi uma imensa cidade subterrânea na histórica província de Capadócia, na Turquia. De acordo com historiadores, a cidade foi construída em torno do século VIII a.C., pelos frígios.

Ao todo, são 85 metros de profundidade, em que é possível encontrar espaços que serviam de alojamento, estábulo, depósitos e poços de ventilação. Durante a Era Bizantina, acredita-se que tenha abriga 20 mil pessoas em seu auge.

Foi desocupada no século XV, sendo redescoberta durante uma expedição arqueológica em 1963. Desde 1965, recebe turistas.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.