Será que é possível 'matar o câncer de fome' comendo os alimentos certos?
600
Compartilhamentos

Será que é possível 'matar o câncer de fome' comendo os alimentos certos?

Último Vídeo

Nos últimos anos, um grande número de pesquisadores ao redor do mundo travaram uma verdadeira guerra contra o câncer, e inúmeros medicamentos e tratamentos foram desenvolvidos nesse sentido. Uma terapia que pode apresentar resultados promissores está baseada na escolha dos alimentos certos e na angiogênese, ou seja, no mecanismo que o nosso organismo utiliza para fazer com que os nossos vasos sanguíneos cresçam.

Um humano adulto conta com aproximadamente 19 bilhões de vasos sanguíneos — equivalentes a cerca de 96.560 quilômetros em extensão —, que são responsáveis por transportar sangue e nutrientes por todo o organismo. A grande maioria dessas estruturas se desenvolve enquanto ainda somos embriões, mas, em algumas circunstâncias (durante a gravidez ou quando ocorrem lesões, por exemplo), elas também se desenvolvem ao longo da vida.

A angiogênese

Fonte da imagem: Reprodução/Medciencia

O crescimento de vasos é comandado por um elaborado e complexo sistema que também é responsável por eliminar as estruturas excedentes quando elas já não são mais necessárias. No entanto, quando esse sistema apresenta desequilíbrios, diversas doenças acabam surgindo em decorrência dessa anomalia.

Assim, enquanto a falta de angiogênese pode resultar em problemas de circulação, má cicatrização de ferimentos, ataques cardíacos, danos neurológicos e acidentes vasculares, por exemplo, a angiogênese excessiva pode levar ao surgimento de doenças como o mal de Alzheimer, a obesidade, a cegueira e o câncer.

Denominador comum

Fonte da imagem: Reprodução/Saúde Oral

No total, existem mais de 70 enfermidades graves decorrentes do desequilíbrio no crescimento ou na eliminação de vasos sanguíneos; portanto, ainda que de forma indireta, a angiogênese anormal é responsável por provocar o surgimento de doenças que afetam mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo. Sendo assim, entender e controlar esse mecanismo é de vital importância.

No caso do câncer, uma característica comum em todos os tipos conhecidos é que os vasos sanguíneos, além de nutrirem as estruturas saudáveis do organismo, acabam alimentando os tumores. E quando esse estágio se instala — o de nutrir os tumores —, as células cancerígenas podem entrar na corrente sanguínea, espalhando a doença em um processo conhecido como metástase.

Combinação de abordagens

Fonte da imagem: Reprodução/SECTI

Uma das terapias propostas para tratar o câncer se chama antiangiogênica e, basicamente, consiste em cortar o suprimento de sangue que chega até os tumores, tendo como alvo os vasos sanguíneos que os estão alimentando. Atualmente, existem 12 tipos de medicamentos em uso focados em 11 variedades de câncer e, em oito tipos diferentes da doença, a sobrevida dos pacientes aumentou drasticamente.

Contudo, a terapia antiangiogênica traz resultados bem modestos no tratamento de muitos outros tipos de câncer. É aqui que o consumo de determinados produtos alimentícios entra cena. Estudos apontaram que a dieta está relacionada com o surgimento de 30 a 35% dos cânceres provocados pelo ambiente, lançando os cientistas à missão de determinar quais alimentos são capazes de estimular o sistema imunológico e destruir os vasos sanguíneos que nutrem os tumores.

Feira

Fonte da imagem: pixabay

Os pesquisadores descobriram que existe um grande número de alimentos, ervas e bebidas que funcionam como inibidores naturais da angiogênese, e eles poderiam ser consumidos para evitar e até mesmo tratar vários tipos de câncer. Entre eles estão a soja, o alho, determinados tipos de chá, as uvas e as frutas vermelhas, e, em alguns casos, esses produtos demonstraram ser mais potentes do que vários medicamentos indicados para prevenir a doença.

Uma pesquisa conduzida com 79 mil homens que foram acompanhados durante 20 anos apontou que o consumo de duas a três vezes por semana de tomates cozidos pode reduzir o risco de desenvolver o câncer de próstata em 50%. Além disso, entre os que desenvolveram a doença, os homens que consumiram mais porções desse alimento apresentavam menos vasos sanguíneos nutrindo os tumores.

Solução alternativa

Fonte da imagem: Reprodução/Sobre Câncer

O mais interessante sobre este novo enfoque — de combater o câncer através da combinação da terapia antiangiogênica e consumo de certos alimentos — é que, para muitos, a prevenção por meio da dieta pode ser a única solução prática, já que nem todo mundo tem condições de custear os tratamentos contra o câncer em estágio terminal, mas todos poderiam se beneficiar de uma alimentação saudável, baseada em produtos locais sustentáveis e antiangiogênicos.

Para saber mais, abaixo você pode conferir um vídeo gravado durante uma conferência da TED que traz o pesquisador William Li — que comanda a Fundação para a Angiogênese — apresentando uma explicação superdetalhada e repleta de dados, imagens e gráficos sobre essa inovadora forma de tratamento:

*Publicado em 06/01/2014

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.