Quando é o momento para utilizar produtos anti-idade
07
Compartilhamentos

Quando é o momento para utilizar produtos anti-idade

Último Vídeo

Muitas mulheres se perguntam qual é a idade ideal para usar os cosméticos que previnem o envelhecimento da pele e o aparecimento das rugas. Já sabemos que os cuidados com a pele nunca são demais e quanto mais cedo ela for cuidada e protegida, mais tempo levará para que os sinais de envelhecimento comecem a surgir. Ou seja: é hora de investir neles!

As marcas de envelhecimento da pele são consequência da degradação das fibras de colágeno e elastina, em um processo que acontece naturalmente conforme a idade avança, porém, quase 85% dos casos são agravados por causa da exposição ao sol sem o uso da proteção devida. Um simples protetor solar é o cosmético anti-idade mais importante e o seu uso deve ser iniciado desde já. Quanto mais precoce e frequente for a proteção contra o sol, mais tarde haverá a necessidade de cremes antienvelhecimento. Para o uso diário, uma boa proteção UVB e UVA aplicada de duas a três vezes ao dia mesmo em ambientes fechados e durante todas as estações do ano já é o suficiente.

A maioria das mulheres começa a usar os cosméticos anti-idade para cuidados da pele aos 30 anos. No entanto, muitas ainda na faixa etária dos 20 já começaram a iniciar esse tipo de tratamento, o que requer atenção, pois quem é muito jovem ainda costuma sofrer com a oleosidade e acnes na pele, e alguns produtos antienvelhecimento podem piorar o aspecto da cútis.

O ideal é procurar um dermatologista que irá auxiliar e indicar uma receita de creme mais adequada ao seu tipo de pele. Na controvérsia dos cosméticos anti-idade que prejudicam a pele, há alguns produtos, principalmente os que combatem as acnes, que podem servir para atenuar as rugas e estimular o colágeno, como o ácido retinóico ou tretinoína. Essas substâncias também devem ser receitadas por um dermatologista, pois possuem texturas diferentes para cada tipo de pele.

As temidas rugas começam a ganhar força a partir dos 30 anos, mas não devem ser encaradas como vilãs da boa aparência. Alguns fatores podem ocasionar um tratamento anti-aging mais precoce, como a tendência genética, cor da pele, tipo de pele, exposição solar e alimentação. As peles normais ou secas também podem necessitar de tratamento desde cedo, assim como pessoas que tencionam muito os músculos do rosto, ou porque tem olhos claros ou por possuírem problemas de visão.

E não são somente cremes que ajudam a prevenir o envelhecimento da pele e combater as rugas. Hoje, existe um mundo de maquiagens que também pode fazer este papel, como os essenciais CC Cream, que, na linha Make B., é uma base multifuncional 7 em 1 com efeitos anti-aging, longa duração, oil free e proteção solar com filtro UVA.

Qual é a hora de começar o tratamento?

Quando começar a reparar que sua pele está perdendo a luminosidade e brilho, apresentando sinais de desidratação, oleosidade excessiva em uma área e ressecamentos em outras, pequenas manchinhas amarronzadas e algumas ruguinhas finas provenientes das linhas de expressão, é hora de começar com os cuidados da pele e iniciar um tratamento.

Entretanto, é bom considerar também alguns fatores externos que também provocam o envelhecimento da pele e o aparecimento de rugas, sendo eles: distúrbios hormonais, consumo excessivo de álcool, cigarro e alimentação inadequada. As luzes do computador e das lâmpadas também prejudicam a pele, pois toda e qualquer tipo de luz emite radiação ultravioleta, podendo causar manchas e antecipar o aparecimento de rugas, indicando a necessidade de prevenção.

Para retardar os efeitos da idade, além dos cuidados recomendados, é importante também manter a pele hidratada, limpando, tonificando e hidratando a cútis, assim como manter hábitos de alimentação saudáveis e beber bastante água.

A escolha dos cosméticos antienvelhecimento

É importante prestar atenção nas substâncias do cosmético anti-aging que você está usando. Os que realmente funcionam devem ter em sua fórmula retinol, retinladeído, ácido glicólico ou vitamina C na forma de ácido ascórbico levógero. O destaque fica por conta do ácido retinoico, um derivado da vitamina A capaz de controlar da proliferação das células e aceleração da perda das células mortas, além de reverter os danos causados pelo sol ao DNA.

Outros produtos no mercado prometem por fim as rugas e trazer de volta aquela tão desejada pele de pêssego, mas eles podem ser pouco eficientes. Muitas vezes as mulheres são induzidas a comprarem cremes que são desnecessários ou que causam malefícios como alergias, devido ao uso de corantes e perfumes na composição. Além disso, os cosméticos anti-aging de baixa qualidade têm em sua fórmula princípios ativos que variam de hidratantes a ácidos que podem ressecar a pele.

É fundamental respeitar a idade que o rótulo do creme indica para o uso. Essa recomendação é baseada na textura do produto, já que as mulheres mais velhas precisam de produtos mais oleosos. Isso quer dizer que, na paranoia para tentar correr atrás do tempo perdido, se alguém de 30 usar um creme recomendado para a faixa dos 50 anos, poderá ficar com obstrução dos poros, provocando sérias consequências para a aparência.

Nesta infinidade de produtos para escolher, comece pelos hidratantes, pois muitos já possuem componentes para evitar e amenizar as rugas, as manchas, as olheiras e a flacidez. Depois, é hora de passar o make caprichado para o dia, deixando o protetor solar por último para que a absorção não seja prejudicada por outras camadas de cosméticos. A pele fica linda!

Via assessoria

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.