Primeiras imagens de coração com metal líquido foram divulgadas
916
Compartilhamentos

Primeiras imagens de coração com metal líquido foram divulgadas

Último Vídeo

Pode parecer estranho afirmar isso com todo o conhecimento que possuímos hoje em relação ao corpo humano, porém quando se trata de pequenas porções do sistema cardiovascular existem alguns aspectos que não estão tão claros assim – literalmente falando. As veias do coração são difíceis de ser localizadas e somente um experimento recente com metal líquido pelo coração foi capaz de identificar todas elas.

Enquanto radiografias e outros tipos de registros de imagens biológicas representam um grande avanço médico, pouco pôde ser decodificado da anatomia do próprio coração em funcionamento no passar das décadas. Felizmente, isso mudou. Um dos métodos mais comuns de preenchimento é contraste por líquidos (com iodo), quando o paciente ingere o líquido e realiza exames específicos de raio X posteriormente. Contudo, o iodo pode se mostrar muito fraco em determinadas situações.

Esse quadro mudou com os pesquisadores da Universidade Tsinghua, em Beijing, na China. Para resolver o problema do contraste temporário e fraco, os médicos aplicaram uma solução de gálio, um metal relativamente estável que derrete ao atingir a temperatura aproximada de 30°C. Em outras palavras isso quer dizer que não há problemas se o líquido percorrer as veias menores do coração.

Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo

Como você pode conferir nas imagens, as veias do coração com gálio (esquerda) ficaram muito mais visíveis do que no com iodo (direita) – ambos os testes foram realizados em porcos. Para se ter noção, a técnica com o gálio foi capaz de exibir veias com 0,7 milímetros de diâmetro. O próximo passo é realizar os testes em seres humanos; os pesquisadores estão bastante otimistas com os possíveis resultados.

Contudo, não há 100% de certeza de que o gálio seja um metal completamente sem toxinas para nós, o que pode gerar alguns problemas nos testes. Segundo os médicos, pequenas porções de gálio podem ser aplicadas no coração e ser rapidamente retiradas, sem deixar resíduos. Que tal ser cobaia do experimento? 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.