Seja o primeiro a compartilhar

Covid-19: ainda há algum país que não registrou casos?

Desde que os primeiros casos de covid-19 foram detectados, na China, não demorou muito para que a doença se espalhasse pelo mundo inteiro. Em janeiro, ela já estava na Europa e América do Norte, em fevereiro chegou ao Brasil e, em março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarou uma pandemia. O planeta todo estava infectado. 

No meio desse caos sem precedentes, será que algum país ileso? Oficialmente, pelas tabelas da OMS, dez países e territórios não têm nenhum caso de covid-19 — mesmo agora, em 2022. Eles podem ser divididos em duas categorias, que apresentamos a seguir. 

Tuvalu é o país menos visitado do mundo — e um dos únicos sem covid (Imagem: Reprodução)Tuvalu é o país menos visitado do mundo — e um dos únicos sem covid.

Os países insulares e isolados

Muitos países fecharam suas fronteiras para evitar que a covid-19 entrasse em seus territórios. Mas é bem mais fácil fechar o país quando sua única fronteira é o mar, né? Por isso, os países pequenos e insulares do Oceano Pacífico tiveram alguma vantagem na luta contra a pandemia.

Tuvalu, Nauru e Kiribati são três países independentes que não registraram nenhum caso de covid-19, em quase dois anos de pandemia. Os dois primeiros são bem pequenos, com menos de 10 mil habitantes  — além de estarem entre os países menos visitados do mundo. Já Kiribati é relativamente maior, com 120 mil pessoas, mas também passou “ileso”. 

Kiribati, aliás, é o único país que está nos quatro hemisférios — norte, sul, oriente e ocidente —, com dezenas de atóis e ilhas espalhados pelo Oceano Pacífico. 

Os territórios de Niue, Tokelau e Ilhas Cook (dependentes da Nova Zelândia), bem como Ilhas Pitcairn e Santa Helena (do Reino Unido), também estão entre os únicos 10 lugares “covid-free” do mundo. É interessante observar que Tokelau e Pitcairn são os únicos territórios do planeta sem acesso por avião — o único jeito de chegar lá é de barco.

Isolado, mas ainda assim afetado

Mesmo que a emergência sanitária não tenha atingido essas ilhas, não significa que o povo não foi afetado pela pandemia. Em várias dessas ilhas, o turismo é uma das principais fontes de renda e emprego — nas Ilhas Cook, corresponde a dois terços do PIB, por exemplo. 

Ilhas Cook não tiveram casos de covid, mas sofreram pelo turismo (Imagem: Reprodução)Ilhas Cook não tiveram casos de covid, mas sofreram pelo turismo.

Palau, outro desses pequenos países do Pacífico, permaneceu fechado pela maior parte de 2020 e sua economia foi severamente afetada. Em meados de 2021, a ilha voltou a receber turistas e, em agosto, se tornou um dos últimos países a registrar seu primeiro caso de covid-19. Até janeiro de 2022, o país tinha registrado apenas 20 casos, sem nenhuma morte.

Ainda depois disso, Tonga registrou seu primeiro caso em novembro de 2021, após abrir suas fronteiras para navios de cruzeiro e viajantes. Foi o suficiente para decretar lockdown — esse é o único caso registrado no país, até agora. Em Kiribati e Ilhas Cook, houve casos suspeitos, mas a contagem oficial da OMS ainda mostra zero casos para os dois países. 

Os países suspeitos

Além dos países insulares do Pacífico, Coreia do Norte e Turcomenistão afirmam não registrar nenhum caso de covid-19 até agora. Mas esses relatos são bastante suspeitos, já que os países têm fronteiras terrestres — e vivem sob regimes ditatoriais. 

Na Coreia do Norte, o governo de Kim Jong Un fechou totalmente suas fronteiras terrestres, já em janeiro de 2020. Tudo bem que elas nunca foram das mais abertas. Mas esse fechamento total atrapalhou o comércio com a China, seu principal parceiro comercial, afetando a produção de alimentos no país. O próprio ditador admitiu que o país passava pelo seu período mais difícil dos últimos anos. 

Desse modo, pode até ser que não existam casos de covid-19 na Coreia do Norte — embora fontes dissidentes digam que algumas dezenas de soldados foram infectados —, mas o país foi afetado de qualquer forma. Ainda assim, o regime de Kim Jong Un recusou ofertas de vacina do consórcio Covax e do governo russo.  

O presidente do Turcomenistão JURA que não há covid em seu país (Imagem: Reprodução)O presidente do Turcomenistão JURA não haver covid em seu país.

Já o Turcomenistão é o caso mais curioso: o país não é tão isolado quanto a Coreia do Norte, mas também vive com um ditador, Gurbanguly Berdimuhamedow. Ele simplesmente proibiu a palavra coronavírus — o governo afirmou que eventuais casos de doenças respiratórias eram causados pela poluição e não pelo vírus. 

Mesmo com essa história difícil de acreditar, o Turcomenistão não recusou ofertas de vacinas e está aplicando doses da CoronaVac, Sputnik V e outros imunizantes.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.