10 bichos estranhos com características surpreendentes
127
Compartilhamentos

10 bichos estranhos com características surpreendentes

Último Vídeo

Você já conferiu aqui no Mega Curioso uma seleção de animais bizarros e feiosos que estão em risco de extinção. Além deles, recentemente você também teve a oportunidade de conhecer melhor alguns animais que foram moldados pela seleção artificial e apresentam características um tanto esquisitas.

Agora, você poderá ver muitas outras criaturas interessantes e exóticas do mundo animal, que têm características estranhas, mas surpreendentes. Desde um aspirante a beija-flor impostor até um macaco que lembra um pouco uma grande lenda da música pop. Confira abaixo quem são eles:

10 – Uacari careca

List Verse

Esse macaquinho — com a cara tão vermelha que parece que até se queimou na praia — é o uacari careca, e essa é sua característica que faz dele um animal tão marcante. Conhecido também como cacajau, macaco-inglês ou acari, ele é de uma espécie nativa daqui do nosso Brasil e do Peru. Esses animais preferem viver em árvores altas, longe da inundação constante que assola seu habitat do noroeste amazônico.

Os cientistas acreditam que o colorido do rosto desse macaco seja resultado de ele não ter nenhum pigmento em sua cabeça, o que permite que a cor vermelha dos vasos sanguíneos apareça através da pele. No entanto, é uma desvantagem para a sua sobrevivência, porque os predadores à espreita podem vê-lo com mais facilidade.

Mas, por outro lado, essa característica também é sinal de um sistema imunológico saudável. Infelizmente, esses macacos estão sendo lentamente extintos em grande parte pela caça por seres humanos.

9 – Gorgulho-girafa

Esse besourinho esquisito com um pescoção é o gorgulho-girafa (ou besouro-girafa), que vive na ilha de Madagascar. Embora possa parecer muito desconfortável para ele ter um pescoço assim tão longo, esta anomalia estranha é extremamente importante na vida desse inseto.

Para os machos, o pescoço serve como mecanismo de combate contra outros machos, geralmente durante a luta pelo amor de uma mocinha gorgulho. Os pescoços dos gorgulhos do sexo masculino são duas vezes maiores do que os das fêmeas. Esses besouros utilizam árvores específicas como fonte de alimento, bem como um habitat confortável.

8 – Macaco-de-Dollman

Olhando para essa imagem acima, você se lembra de alguém que foi (e continua sendo) muito famoso? A quase falta de nariz do Macaco-de-Dollman é comparada muitas vezes ao visual do rosto de Michael Jackson após as dezenas de cirurgias plásticas realizadas, que o deixou também quase sem a sua estrutura nasal.

Chamado também de macaco-de-nariz-arrebitado, ele só foi descoberto recentemente no país asiático de Mianmar, após alguns exemplares terem sido acidentalmente baleados e mortos por caçadores. Desde então, os cientistas têm observado esses macacos nas selvas durante a estação chuvosa.

Esses pesquisadores acreditam que este seria o melhor momento para observar o seu comportamento incomum, que inclui encolher a cabeça em forma de bola para se proteger da água, porque a forma ímpar de seus narizes permite que a água caia facilmente nas narinas, fazendo-o espirrar constantemente.

A população desses macacos em Mianmar está atualmente entre 260 a 300 indivíduos, mas corre o risco de cair devido à sua carne saborosa, que é cobiçada por caçadores da região. Porém, felizmente, eles vivem nas copas das árvores altas, tornando mais difícil a caça e alcance dos caçadores.

7 – Peixe-gelo da Antártida

Descoberto por Ditlef Rustad em 1927, o peixe-gelo é um organismo com aparência peculiar que habita as margens dos mares da Antártica. Ele possui características marcantes, incluindo presas e um corpo praticamente “fantasmagórico”. Esta aparência fantasma é o resultado de uma falta de hemoglobina no seu sangue, o que os torna tão transparentes quanto uma vidraça.

O mistério sobre como esses peixes sobrevivem sem a hemoglobina, que é uma substância importante que transporta o oxigênio através da corrente sanguínea, tem intrigado pesquisadores há mais de 60 anos. Recentemente, os cientistas têm teorizado que o peixe-gelo poderia absorver o oxigênio através de sua pele, em vez de ser através de brânquias e no sangue.

Outra possibilidade é a de que, em vez de utilizar sangue para transportar oxigênio, se utiliza o plasma sanguíneo, o componente líquido do sangue que compreende 55% do seu volume e causa a coagulação. A cor amarelada do plasma de sangue pode ser a razão para a tonalidade amarela dentro dele.

6 – Enguia Gulper

A enguia gulper é extraordinariamente rara e às vezes chamada de enguia pelicano. Vive nas profundezas do oceano. Um dos motivos por ser tão rara é porque as fêmeas depositam seus ovos em águas tão profundas que os filhotes muitas vezes não sobrevivem após nascerem.

Essa enguia tem uma mandíbula incrivelmente grande para engolir enormes presas, que são atraídas pelas esferas brilhantes e bioluminescentes nas extremidades de sua cauda. A presa é então digerida no estômago flexível, que se estende para acomodar o tamanho da refeição.

5 – Mariposa Beija-Flor

Seria uma ave ou uma borboleta? Nenhum dos dois, pois esse bichinho um tanto curioso é uma mariposa beija-flor, que é encontrada em quase todo o sul da Europa e da Ásia. Conhecida também como falcão-traça ou mariposa-colibri, esse inseto não só tem uma tromba comprida para sugar o néctar das plantas, como também esse organismo pode se dividir em dois tubos quando eles precisam ser limpos.

Um saco na frente de sua cabeça se expande com o ar quando o inseto inala e depois esvazia quando exala, permitindo-lhe sugar o néctar. Mas o mais impressionante é que, além desse artifício da tromba, as asas podem se mover tão rápido como a de um beija-flor, emitindo um som semelhante ao voar.

4 – Sapo-voador

Esse pode ser considerado o terror de quem tem medo desses anfíbios: um sapo que voa! Sim, o sapo voador é uma espécie rara que só desce de sua árvore para acasalar. Também conhecido como o sapo de paraquedas, ele possui fortes membranas entre os dedos das mãos e pés.

Os cientistas originalmente pensaram que essas membranas eram usadas para nadar, porque isso é uma coisa normal que os sapos fazem, então eles ficaram surpresos ao ver que, na verdade, eles voavam de árvore em árvore para evitar predadores.

A maior distância que um sapo-voador foi observado saltando foi mais de 15 metros, apenas o suficiente para levá-lo para outra árvore ou mesmo para o chão. Além de suas membranas, esses anfíbios têm dedos bem maiores e acolchoados para ajudá-los a se fixar melhor nas árvores para um pouso mais seguro, em um mecanismo parecido com o das lagartixas.

3 – Salpa

Provavelmente uma das criaturas mais estranhas do mundo, o salpa é um animal que você poderia jurar que um dia foi um alienígena. Surpreendentemente, esse ser de aparência de água-viva que vive na costa da Califórnia é na verdade composto de organismos menores que trabalham juntos.

Cada salp, como são chamados individualmente, é feito de plâncton e organismos praticamente inofensivos. Eles se tornaram mais abundantes nos últimos anos por causa de sua incrível capacidade de se “clonar”.

No entanto, estas criaturas causam muito mais problemas do que você pensa. Elas destruíram duas redes de pesca depois de serem capturadas e até mesmo bloquearam uma usina nuclear na Califórnia. Os cientistas dizem que a sua capacidade de se adaptar a diferentes temperaturas de água e de serem imunes à poluição humana significa que elas poderão em breve dominar os oceanos.

2 – Sapo roxo da Índia

O que você achou do esquisitão aí da foto? Cara de poucos amigos, não é? O sapo roxo da Índia, aparentemente, não contente em simplesmente ter uma cor diferente de seus primos, também tem um rosto feioso e corpo avantajado.

Quando esses sapos estranhos nascem, eles começam como girinos, assim como sapos de água regulares. A diferença é que esses girinos têm um tipo de nariz de porco que paira como um gancho em suas faces.

Os cientistas acreditam que essas características estranhas se desenvolveram depois de viver suas vidas inteiras no subsolo. Suas pernas curtas são destinadas a cavar através do solo como pequenas pás. Eles fazem tudo embaixo da terra, só chegando à superfície por duas semanas em suas vidas inteiras.

Durante essas duas semanas, os sapos só têm tempo suficiente para encontrar um companheiro e procriar antes que eles tenham de recuar ao subsolo, para nunca mais serem vistos novamente. Durante este tempo, os machos cantam alto para atrair as fêmeas, e o som fica ainda mais alto se estiver chovendo forte (afinal, tem que chamar a atenção das meninas).

1 – Polvo-cobertor

Vivendo nos mares da Nova Zelândia e da Austrália, o polvo cobertor (também conhecido como o polvo Superman ou Batman) é quase tão raro como a enguia gulper, mas vive em águas muito rasas. Identificar machos e fêmeas desta espécie é fácil, porque as “moças” têm quase dois metros a mais em comprimento do que os machos.

O seu "cobertor" é utilizado para capturar as presas, mas, se por algum motivo o polvo não pode atrair um peixe com a sua capa, ele pode utilizá-la de outra forma para tornar-se “mais atraente”. No entanto, a vida dele não é tão fácil. A sua “arqui-inimiga” é caravela-portuguesa, uma água-viva altamente tóxica.

O polvo é imune às toxinas da água-viva, mas, quando uma fêmea fica em um emaranhado com essas massas gelatinosas, ela arranca alguns de seus próprios tentáculos para usar como armas.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.