Quem é o maestro que compôs as melhores músicas da sua infância?
41
Compartilhamentos

Quem é o maestro que compôs as melhores músicas da sua infância?

Último Vídeo

Grandes clássicos do cinema são feitos também com as melhores trilhas sonoras, e quem se lembra dos temas de “Star Wars”, “E.T.” e “Indiana Jones” não nos deixa mentir. Nosso parceiro do canal Nerd Show, o Renato Castro, resolveu falar hoje sobre a história de John Williams, o cara que está por trás de algumas dessas grandes músicas que fizeram história.

John Williams é um maestro incrível que já teve nada menos que 50 indicações ao Oscar. Ele levou cinco estatuetas para casa e conseguiu a proeza de concorrer com ele mesmo em alguns anos – pois é. Williams já ganhou também três Emmys, quatro Global Awards e 23 Grammys.

Nascido em 1932 em Nova York, Williams é filho de músico também e cresceu ouvindo jazz e músicas-tema de diversos desenhos da Warner. Seu primeiro trabalho no mundo do cinema, depois de já ter passado pela Força Aérea Americana, foi na Columbia Pictures, como freelancer para alguns grandes compositores.

Depois disso, só sucesso

Tudo mudou quando Williams conheceu ninguém menos que Steven Spielberg, que o chamou para fazer a trilha de “Louca Escapada”. A parceria deu certo, e depois o compositor fez a trilha de “Tubarão” – quem é que não se lembra dela? A música fez tanto sucesso que rendeu a Williams seu segundo Oscar.

A partir daí, sua carreira se consolidou e Williams fez a música-tema de “Star Wars” – aliás, foi por causa desse clássico maravilhoso que ele concorreu com ele mesmo no Oscar, quando foi indicado também por “Contatos Imediatos de Terceiro Grau”.

Em 1980, o cara compôs a imponente Marcha Imperial, apenas. Depois, o tema de Superman; e logo em seguida, foi a vez da trilha de “Indiana Jones”, que é outro clássico inegável. Acha que foi pouco? Então calma, que Williams é o responsável pela trilha de “E.T.” também – ganhando outro Oscar. Para fazer seu coraçãozinho quase sair pela boca, aperte o play e descubra mais sobre a vida desse maestro magnífico – se não fosse por ele, suas lembranças cinematográficas seriam muito, muito diferentes.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.