Criptas e ossuários ao redor do mundo abertos à visitações

Criptas e ossuários ao redor do mundo abertos à visitações

Último Vídeo

Tradição milenar, a cultura de manter os ossos dos ancestrais já falecidos ainda é bastante praticada por diversos grupos católicos, que buscam guardar as lembranças de entes e queridos em câmaras para preservar e, de certa forma, perpetuar sua existência. Mais popularmente conhecida por ser praticada por povos europeus, a cultura é capaz de trazer muitos arrepios mesmo para quem julga-se corajoso, pois a morte ainda é um tema delicado e voltado a diversos fatores sobrenaturais, trancendentais e místicos.

Para os curiosos, trouxemos uma seleta lista de ossuários e criptas abertos à visitações, mas talvez seja mais sadio enfrentá-los apenas por fotos, à distância.

Ossuário de Sedlec em Kutná Hora, República Tcheca

(Fonte: Divulgação)

Capela localizada nos subterrâneos da Igreja e Cemitério de Todos os Santos, possui, em média, de 40.000 a 70.000 ossos decorando sua estrutura. Atração turística popular na antiga republica soviética, abrigou milhares de pessoas durante a Peste Negra do século XV, tornando-se, mais tarde, piso inferior de uma igreja gótica construída por volta de 1400. Dizem pelos arredores que o cuidador do ossuário era um monge cego, responsável pela exumação e empilhamento.

Cemitério Fontanelle em Nápoles, Itália

(Fonte: Divulgação)

Pertencente a um dos bairros mais pobres do distrito napolitano, o Cemitério Fontanelle abriga um número desconhecido de mortos, sabendo-se apenas que possui um total de mais de 3000 metros quadrados de área. Foi abrigo de milhares de pessoas durante o século XVII por conta de uma epidemia que superlotou os cemitérios da cidade e, por conta disso, foi necessário a escavação para ampliação de sua extensão. Aberto ao público por volta de 1800, foi redecorado de uma forma que pudesse estar elegante para receber visitações e procissões católicas.

Catacumbas de Paris, França

(Fonte: Divulgação)

As misteriosas e lendárias catacumbas de Paris ocupam uma enorme extensão de estradas subterrâneas do território francês, surgiram por conta da preocupação parisiense sobre a lotação de cemitérios. Precisando de uma alternativa para evitar o ocorrido, as autoridades decidiram explorar o subterrâneo, especialmente seus complexos túneis labirínticos, contendo, atualmente, entre 5 a 7 milhões de mortos e sendo referência universal na cultura francesa, como filmes e literatura.

Abertas ao público, essas são algumas das mais tradicionais criptas abertas ao público, que aguardam ansiosamente sua visita.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.