Conheça 3 mulheres incríveis da Antiguidade descobertas em 2020

Se hoje as mulheres conseguiram realizar muitas conquistas em meio às dificuldades impostas, na Antiguidade também é possível ver que elas conseguiram cargos de destaque. Ao longo de 2020, os pesquisadores observaram a presença feminina em funções que contrariam os estereótipos construídos ao longo dos séculos recentes.

Confira três dessas mulheres da Antiguidade reunidas pelo Mega Curioso:

1. As possíveis “Mulans”

Fonte: Christine Lee
(Fonte: Christine Lee/Reprodução)

Se você assistiu aos filmes da Disney, sabe que a trama é sobre uma moça que serviu no exército no lugar do pai. A animação e o live action foram baseados na Balada de Mulan, uma peça histórica escrita por chineses. No entanto, novas descobertas mostram que duas mulheres enterradas na Mongólia durante o período Xiabei (147 a 552 d.C.) podem ter sido inspiração para a lenda. 

Os restos mortais são de uma mulher por volta de 50 anos e outra de 20, com indícios de que eram arqueiras que provavelmente lutaram ao lado de homens. A Balada de Mulan indica que a heroína serviu a um “khan”, um termo para líderes mongóis, o que reforça a ideia de que eram dessa região. 

2. A caçadora respeitada

Fonte: Matthew Verdolivo (UC Davis IET Academic Technology Services)
(Fonte: Matthew Verdolivo/UC Davis IET Academic Technology Services/Reprodução)

Uma descoberta balançou a ideia de que os caçadores das sociedades primárias eram somente homens. Na Cordilheira dos Andes, no Peru, os restos mortais de uma caçadora de nove mil anos foram encontrados. 

No início, os pesquisadores acreditaram se tratar de um homem, mas com uma análise dos ossos e dentes, puderam atestar que era uma mulher. Na sepultura, os especialistas também encontraram ferramentas de caça como armas de projétil, o que indica que ela era um caçadora habilidosa e reconhecida em sua comunidade. 

3. A rainha implacável 

Fonte: Traci Ardren (University of Miami), Proyecto Sacbe Yacuna-Coba, and Cultural Heritage Engineering Initiative
(Fonte: Traci Ardren/Universidade de Miami/Proyecto Sacbe Yacuna-Coba/CHEI/Reprodução)

Os feitos de uma soberana maia implacável ainda podem ser observados. Arqueólogos descobriram uma estrada de pedra calcária de mil anos que pode ter sido construída pela rainha Lady K’awiil Ajaw para a expansão do seu poder. 

Governadora do que hoje é a Península de Yucatán, no México, ela teria construído a estrada para invadir uma cidade a 100 quilômetros a oeste, de acordo com os estudiosos.  

Com um sistema de sensoriamento remoto com pulsos de laser, os pesquisadores também descobriram que, ao longo da via, haviam pequenos povoados provavelmente conquistados pela líder durante o processo. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.