Seja o primeiro a compartilhar

WandaVision: entenda o paradoxo do Navio de Teseu

Na sexta-feira (5) foi ao ar o último episódio da série WandaVision com o grande confronto há muito aguardado pelos fãs entre o Visão criado por Wanda, e o Visão Branco, criado por pelo chefe da S.W.O.R.D. Hayward. Lógico que o pau quebra no conflito entre os dois, mas, em determinado momento, há uma pausa para discutir um conceito filosófico: o paradoxo do Navio de Teseu. Mas, o que será isso?

Fonte: Disney+/DivulgaçãoFonte: Disney+/Divulgação

Quando percebe que a similaridade entre ambos irá conduzir a uma batalha sem fim, com a destruição total de Westview, o “nosso” Visão resolve desafiar o seu opositor robótico com uma questão no campo da metafísica e da lógica, e fora da porradaria: “Você está familiarizado com o experimento mental “O Navio de Teseu”, pergunta ele.

E é lógico que o Branquinho topa o desafio e ainda explica para nós o que é: “O Navio de Teseu é um artefato de museu. Com o tempo, suas pranchas de madeira apodrecem e são substituídas por novas pranchas. Quando nenhuma prancha original permanece, ainda é o Navio de Teseu?". Este é o paradoxo.

Fonte: Disney+/DivulgaçãoFonte: Disney+/Divulgação

O Navio de Teseu e os dois Visões (spoilers à frente)

Usando a lógica de Plutarco, o Visão original pergunta: "E se essas tábuas removidas fossem restauradas e remontadas, livres da podridão, [em um novo barco], esse seria o verdadeiro Navio de Teseu?" Nessa hora, o Visão Branco assume um ar sombrio, quando ele reconhece: "Nenhum dos dois é o navio verdadeiro. Ambos são o navio verdadeiro".  

Como o Visão Branco recebe a tarefa de “eliminar o Visão”, ele começa a perceber que talvez nem exista um Visão real, pois ele é um clone do Visão original sem a Pedra da Mente, e o visão da série é só uma magia construída pela imaginação de Wanda. Então, o Visão original chega a uma conclusão: “Talvez a podridão seja as memórias. O desgaste das viagens. A madeira tocada pelo próprio Teseu”.

Fonte: Disney+/DivulgaçãoFonte: Disney+/Divulgação

Em seguida, em vez de atacar, ele restaura as memórias do Visão Branco que a S.W.O.R.D. escondeu em seu código, fazendo a versão branca recuperar o seu senso de identidade na hora. Ele então diz: "Eu sou o Visão". E é mesmo! Aí ele voa para fora de Westview, enquanto o "original" (que é só um Hex, feitiço) se dissolve. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.