5 de maio: o feriado que é meio mexicano, meio americano

Nesta quarta-feira (5), é dia de comemorar o “Cinco de Mayo”, um feriado meio mexicano, meio americano, já que é celebrado tanto no México quanto em algumas cidades dos Estados Unidos.

Também conhecida como “Dia da Batalha de Puebla”, a data comemora a vitória do México sobre a França na Batalha de Puebla. O conflito iniciou quando o então presidente mexicano Benito Juárez, eleito em 1861, deixou de pagar as dívidas com as grandes potências europeias, por causa da grave crise financeira vivida.

Isso motivou a Grã-Bretanha, a França e a Espanha a enviar suas forças navais à cidade de Veracruz para cobrar. Juárez negociou com espanhóis e britânicos, que deixaram o país, mas os franceses decidiram aproveitar a oportunidade para se estabelecer no território mexicano, enviando 6 mil soldados para a cidade de Puebla de Los Angeles.

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Para defender o país, Juárez mandou 2 mil soldados à região, apoiados por uma artilharia pesada. Mesmo em desvantagem numérica, os mexicanos derrotaram os franceses na batalha de 5 de maio de 1862, fortalecendo o movimento de resistência que em 1867, com o apoio dos EUA, capturou o arquiduque austríaco Ferdinand Maximilian, declarado imperador do México por Napoleão III, resultando na retirada dos franceses.

Comemorações do feriado de Cinco de Mayo

O feriado de 5 de maio, que costuma ser confundido com o Dia da Independência do México, comemorado em 16 de setembro, é uma data na qual se celebra a cultura e a herança mexicana. Em algumas partes do país, há encenações da Batalha de Puebla, desfiles militares e outras festividades.

As comemorações ocorrem principalmente no estado de Puebla, localizado na região centro-sul do México, palco da histórica vitória sobre os europeus, enquanto em outras áreas não há tantos eventos acontecendo.

(Fonte: ShareAmerica/Reprodução)(Fonte: ShareAmerica/Reprodução)

Já nos EUA, o Cinco de Mayo começou a ganhar destaque a partir da década de 1960, quando ativistas com pais ou antepassados mexicanos (também conhecidos como chicanos), passaram a se identificar com a vitória dos indígenas que participaram da batalha no século XIX contra os invasores europeus.

Los Angeles, Houston e Chicago são algumas das cidades americanas onde o feriado é celebrado com festivais, danças folclóricas mexicanas, música mariachi e muitas comidas típicas.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.