Seja o primeiro a compartilhar

Caso Dred Scott: a decisão que impulsionou a Guerra Civil Americana

Dred Scott foi um homem negro que já nasceu escravizado, em meados de 1795, no condado de Southampton, Virgínia. Ele chegou a morar com John Emerson, seu proprietário, em Illinois e Wisconsin, que na época eram estados livres da escravidão.

Em 1843, depois que Emerson morreu, Scott entrou com uma ação judicial em seu nome e de sua esposa no Tribunal do Missouri para obter sua liberdade. No entanto, o juiz negou a liberdade dele e pediu um novo julgamento, o que só fez o caso ser ouvido por mais três tribunais diferentes até que fosse para a Suprema Corte de Washington, em um processo de 10 anos de espera.

Em 6 de março de 1857, a decisão do Chefe de Justiça Roger B. Taney negou a liberdade a Dred Scott, causando uma das maiores revoluções do século XIX nos Estados Unidos, e que impactaria diretamente no contexto da Guerra Civil Americana e na presidência de Abraham Lincoln quatro anos depois.

A revolta

Dred Scott. (Fonte: Sutori/Reprodução)Dred Scott. (Fonte: Sutori/Reprodução)

Taney deixou claro que os escravizados não eram cidadãos do país, portanto não tinham direito de processar nos tribunais federais.

“Existem duas cláusulas na Constituição que apontam direta e especificamente para a raça negra como uma classe separada de pessoas, mostrando que eles não são considerados parte do povo ou cidadãos do governo”, argumentou Taney.

O Chefe de Justiça também deixou claro que o Congresso não tinha autoridade para proibir a escravidão nos territórios federais da União, declarando que o Compromisso de Missouri de 1820 que regulamentava essa decisão era inconstitucional, visto que o Congresso não tinha autoridade para proibir a escravidão.

Roger B. Taney. (Fonte: Britannica/Reprodução)Roger B. Taney. (Fonte: Britannica/Reprodução)

Em uma época em que a maioria dos juízes da Suprema Corte vinha de estados pró-escravidão, o veredicto foi totalmente unilateral, sendo um motivo a ser celebrado pela sociedade do sul escravista. Os cidadãos dos estados do norte e os abolicionistas ficaram revoltados com o endossamento à escravidão, inclusive Abraham Lincoln, cujos debates sobre o tema levou o recém-formado Partido Republicano a uma força nacional que culminou na divisão do Partido Democrata durante as eleições presidenciais de 1860.

O poder crescente dos republicanos com o maior apoio dos estados do norte, causou o medo do sul de que a escravidão acabaria, dando impulso para o início da Guerra Civil.

O caso Dred Scott vs. Sandford, foi definido como "a maior baixeza judicial da história dos tribunais", como declarou o republicano Charles Sumner. Scott morreu em 1858, e um ano depois a sua família ganhou liberdade.

O fim da Guerra Civil serviu para estabelecer a 13ª e a 14ª Emenda Constitucional, que anularam de vez a decisão de Taney no caso de Dred Scott.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER