Conheça a origem de algumas das principais lojas de varejo

Assim como quase todas as empresas de renome, as grandes redes varejistas nacionais e internacionais trilharam caminhos longos e árduos para se consolidar no mercado, estando presentes em diferentes períodos da história moderna e passando por uma série de estratégias que as adaptaram à modernidade, aos seus conceitos e ao foco em diferentes tipos de público.

Confira abaixo a história de algumas dessas redes de loja e entenda como elas conseguiram alcançar o topo na referência entre seus segmentos.

1. C&A

(Fonte: C&A / Reprodução)(Fonte: C&A / Reprodução)

Segundo informações reveladas em uma série de cartas publicadas em 2016, a C&A foi fundada em 1841 pelos irmãos holandeses Clemens e August Brenninkmeijer (iniciais que deram o nome à companhia) e tem sua história relacionada à Segunda Guerra Mundial. Por anos, os criadores da rede alemã colaboraram com o regime nazista e tinham constante contato com Hermann Göring, líder do Partido Socialista dos Trabalhadores Alemães, a quem informavam sobre a tomada de propriedades judias e sobre o trabalho forçado no campo de concentração polonês de Lodz. 

Após quase 1 século de enfrentamento ao seu passado obscuro, a rede varejista se reconstruiu e fundamentou-se nas bases do respeito, ética, sustentabilidade e qualidade, na esperança de deixar um legado positivo e superar as expectativas das pessoas. Hoje, a marca conta com mais de 280 lojas em 125 cidades e mais de 15 mil profissionais empregados, com inúmeros reconhecimentos e premiações nacionais.

2. Renner

(Fonte: Renner / Reprodução)(Fonte: Renner / Reprodução)

O jovem Antônio Jacob Renner criou o grupo A. J. Renner, indústria têxtil, no bairro de Navegantes, em Porto Alegre, em 1916, mas inaugurou o primeiro ponto de venda apenas em 1922, com a alcunha oficial de Lojas Renner.

Nos anos seguintes, a empresa se especializou em multidepartamentos e viu uma expansão ascender subitamente, abrindo capital na Bolsa de Valores de São Paulo em 1967 e introduzindo o pioneiro cartão Renner, que possibilitava o parcelamento em todo tipo de produto.

Foi então que após um declínio e uma quase falência, em 1991, a empresa deixou de ser um negócio familiar e foi comprada pela varejista americana J.C.Penney, que a transformou em uma rede focada em moda. Assim, a Renner, com o slogan "Você tem seu estilo. A Renner tem todos", consolidou-se como um negócio no modelo de "corporation" norte-americano e aumentou seu ritmo de inauguração de pontos comerciais, virando referência no segmento.

3. Zara

(Fonte: Zara / Reprodução)(Fonte: Zara / Reprodução)

A história da Zara remonta ao início da década de 1950, quando um jovem de apenas 14 anos, o empreendedor espanhol Amâncio Ortega Gaona, largou os estudos para trabalhar na camisaria La Gala, responsável por vestir boa parte da elite de La Coruña. Treze anos depois, Amâncio passou a confeccionar roupas femininas em um galpão com sua família e acabou atingindo um sucesso inesperado em menos de 1 década, atraindo o interesse de inúmeros grupos europeus.

A construção de várias fábricas na Espanha colaborou para a origem da primeira loja da Zara, situada na província da Galícia ao norte da Espanha. Inicialmente, a rede era conhecida oficialmente como Zorba, devido à paixão que o dono tinha pelo filme Zorba, o Grego. Porém, o rebranding tornou-se fundamental para a consolidação da marca no mercado, e hoje a rede é referência em estilo e moda para as classes média e alta, com milhares de lojas espalhadas pelo mundo.

4. Carrefour

(Fonte: Carrefour / Reprodução)(Fonte: Carrefour / Reprodução)

O Carrefour nasceu em 1959 em Annecy, na França, pelas mãos de Marcel Fournier, Denis Defforey e Jacques Defforey, ganhando esse nome porque a primeira loja ficava em um cruzamento de avenidas ("cruzamento" é traduzido para carrefour, no francês). O conceito foi levado para a própria logomarca, que apresenta setas contrárias em azul e vermelho (bandeira da França) indicando caminhos opostos.

Atualmente, a rede encontra-se em 33 países, com um total de mais de 10 mil lojas com cerca de 360 mil colaboradores.

5. Riachuelo

(Fonte: Riachuelo / Reprodução)(Fonte: Riachuelo / Reprodução)

Em 3 de outubro de 1947, os irmãos Nevaldo e Newton Rocha fundaram, em Natal, no Rio Grande do Norte, a loja de tecidos A Capital, que operava em pequenos pontos de rua e vendia produtos a preços baixos. Pouco tempo depois, a rede inaugurou uma confecção em Recife e decidiu nomeá-la como Guararapes, que foi oficialmente transferida para Natal no fim da década de 1950.

Em 1979, a empresa comprou a Riachuelo e iniciou um processo de concordata, passando por uma reestruturação estratégica ao lado de estilistas para dar início à confecção da própria marca, agora focando na venda de peças prontas.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.