Conheça o gesto universal para denunciar a violência doméstica

Na semana passada (17), o influenciador digital Felipe Neto foi vítima de uma fake news sobre violência doméstica. Em um vídeo publicado no TikTok, sua namorada Bruna Gomes fazia o número 4 com a mão para falar de seus cachorros. As imagens, no entanto, foram compartilhadas de maneira distorcida por algumas pessoas e daí surgiu a falsa notícia de que o youtuber estaria agredindo sua companheira.

O caso já foi esclarecido tanto por Felipe quanto por Bruna. O vídeo original, com áudio, evidenciando que Bruna falava mesmo de seus cães, foi publicado no Instagram do youtuber.   

Além de servir para nos ensinar mais uma vez que as fake news devem ser combatidas, e que todo e qualquer conteúdo deve ser verificado antes de ser compartilhado, a polêmica levou mais pessoas a conhecer um gesto que serve para alertar sobre a violência doméstica.

Segurança doméstica

Com a pandemia, veio também o confinamento, e com ele ainda mais vítimas de abuso doméstico. Foi pensando nisso que a Fundação das Mulheres Canadenses, que luta pela igualdade de gênero e pelo empoderamento feminino no Canadá, lançou o Sinal de Ajuda (Signal for Help). A ideia é que mulheres que precisem de auxílio consigam pedir ajuda sem alardear o parceiro, por exemplo, em uma videochamada com os familiares.

No vídeo de divulgação para ensinar as pessoas sobre o sinal criado, uma moça conversa com a amiga e, em determinado momento, ela mostra a palma de uma das mãos, fecha o polegar (simulando fazer o número 4) e, então, abaixa todos os dedos, ficando de punho fechado por alguns segundos.

Sinal de socorro

O gesto, de abrir e fechar uma das mãos seguindo os passos indicados, serve para alertar que aquela pessoa está sendo vítima de violência doméstica. Muitas mulheres sentem medo de denunciar ou procurar ajuda, e isso se torna ainda pior em um confinamento, em virtude da dificuldade de acionar as autoridades sem que o parceiro descubra.

A ideia, então, é disseminar o sinal para que mais pessoas consigam pedir socorro em situações de violência dentro de casa. Um gesto simples, que, quando conhecido por todos, pode ajudar a salvar muitas vítimas.

Se você ou alguma mulher que você conhece é vítima de violência doméstica e/ou de gênero, ligue para o 180, a Central de Atendimento à Mulher do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. No site do governo federal é possível encontrar mais informações e outros canais de atendimento.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.