Dia de Doar: você sabia que, após a Black Friday, vem a Giving Tuesday?

Basta novembro se aproximar para que uma data com nome em inglês se torne assunto em todo canto: a Black Friday. Curiosamente, o feriado que motiva esse dia de compras, o Dia de Ação de Graças, é pouco lembrado por aqui.

Mas você sabia que, logo depois da “sexta-feira negra” das compras, há também a “terça-feira da doação”? É a Giving Tuesday!

A Giving Tuesday é considerada a “black friday da generosidade”. Não há promoções nesse dia, é claro, mas ações e campanhas encorajando as pessoas a fazer o bem: doar dinheiro ou coisas para causas sociais, fazer trabalho voluntário, ajudar alguém que precisa e por aí vai.

A data ocorre sempre na terça-feira após a Black Friday, como contraponto ao exagero e consumismo. Já que gastamos tanto em compras, por que não ajudar quem precisa?

Como surgiu a Giving Tuesday?

A ideia de uma “data oficial” para a generosidade, após o dia de compras desenfreadas, surgiu em 2012 no 92Y, um centro cultural de Nova York. Foi lá que a primeira campanha de incentivo à bondade pós-black friday aconteceu, com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU). 

Mais do que uma campanha, a Giving Tuesday é um movimento: todo mundo pode participar e criar campanhas para essa data, incentivando doações, voluntariado e generosidade. Por isso, nos anos seguintes, cada vez mais organizações e empresas resolveram entrar na onda. Todo ano a campanha fica maior. 

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Por exemplo: a partir de 2016, Organizações não governamentais (ONGs) puderam receber doações pelo Facebook e a rede social doou o mesmo que os usuários, até um limite de 900 mil dólares. Nos anos seguintes, o limite passou para 2 milhões e, depois, para 7 milhões de dólares — ainda assim, ele é atingido cada vez mais rápido. Em 2019, demorou só 14 segundos para os estadunidenses doarem 7 milhões de dólares pelo Facebook e a rede social dar sua parte. 

Ao todo, 120 milhões de dólares em doações para causas sociais foram movimentados pelo Facebook na Giving Tuesday de 2019 — além de outros 106 milhões pelo PayPal e cerca de 400 milhões por outras empresas. É uma fração dos bilhões gastos em compras na Black Friday, mas já é bastante grana indo para a caridade.

Além disso, o movimento começou a se espalhar pelo mundo: estima-se que, atualmente, ações na “terça-feira da doação” aconteçam em mais de 100 países — inclusive no Brasil.

Dia de Doar: a Giving Tuesday no Brasil

À medida que a Black Friday começou a se popularizar por aqui, não demorou para as ONGs brasileiras importarem também a Giving Tuesday. As primeiras ações começaram a ser feitas em 2013 e, no ano seguinte, entramos no calendário oficial do movimento.

Por aqui, o nome da campanha é “Dia de Doar”. Ela é liderada pela Associação Brasileira dos Captadores de Recursos (ABCR), que reúne ONGs, fundações e empresas que angariam doações para causas sociais, mas todo mundo pode participar. Os materiais da campanha são liberados para download no site oficial, e qualquer causa social ou organização pode aproveitar a data. 

Para as pessoas em geral é bem simples participar do Dia de Doar: é só contribuir para alguma causa social que você acredita ou ajudar alguém que precisa. O objetivo principal é angariar doações para ONGs (afinal, o dinheiro é essencial para que as organizações continuem trabalhando), mas toda forma de ajuda é válida.

Por aqui, oferecer dinheiro para causas sociais é bem menos comum que nos Estados Unidos. Então, o Dia de Doar brasileiro ainda arrecada bem menos que a Giving Tuesday de lá: R$ 2 milhões totais, segundo a ABCR. Mas talvez, se divulgarmos a ideia, essa data pode crescer como a Black Friday cresceu por aqui, não é?

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.