6 tradições esquisitas de Ano-Novo da Era Vitoriana

Durante a Era Vitoriana (1837-1901), festas agitadas, danças entre amigos e espírito de diversão estavam estampados em todas as celebrações de Ano-Novo. Embora essas tradições fossem bastante parecidas com as que temos hoje, os vitorianos, entretanto, tinham outras tradições nem tão "comuns" assim.

Então, veja só uma lista de seis "regras" usadas nas festas de Ano-Novo durante a Era Vitoriana que eram um tanto quanto esquisitas!

1. Não deixar mulheres serem as primeiras

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Se você estivesse planejando em dar uma festa de Ano-Novo na sua casa, era importante não deixar que uma mulher fosse a primeira a entrar no recinto. Segundo a tradição do "primeiro pé", criada no norte da Inglaterra e na Escócia, era um sinal de azar quando uma pessoa de cabelos claros ou um homem de cabelos escuros fosse o primeiro a entrar em uma casa no dia da festa. Pior do que isso, somente se uma mulher fosse a primeira convidada. Em Shropshire, então, elas só poderiam ser recebidas após o meio-dia. 

2. Arte do cortejo

(Fonte: Heritage Images)(Fonte: Heritage Images)

A tradição de visitar família e amigos no Ano-Novo era algo mais comum no continente europeu do que de fato acontecia na Inglaterra vitoriana, porém nada se igualava ao que acontecia na cidade de Nova York nesse mesmo período, em que podia ser vista quase como um esporte.

Nos Estados Unidos (EUA), era comum que jovens rapazes apostassem uma corrida para ver quem conseguiria convidar mais garotas para as festas — independente se as conheciam ou não. Em 1890, a prática deixou de ser moda, e festas mais exclusivas tomaram o lugar.

3. Jogar pão na porta

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Durante a Era Vitoriana, uma prática parecia ser corriqueira entre as famílias mais ricas dos condados do sul e no interior da Irlanda: arremessar pedaços de pão na porta das casas na noite de Ano-Novo. Então, as pessoas assavam um grande pão chamado barmbrack. 

A tradição dizia que o homem da casa deveria dar três mordidas no pão antes de arremessá-lo contra a própria porta de casa, enquanto aqueles reunidos no local deveriam rezar para que "o frio, o desejo e a fome não entrassem ali" no próximo ano.

4. Abrir uma Bíblia aleatoriamente

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Se você quisesse ter uma visão de como poderia ser o seu futuro no ano seguinte, existia uma prática bastante popular entre as pessoas na Era Vitoriana. Para isso, bastava abrir a Bíblia em um versículo aleatório e interpretar a mensagem que lhe seria transmitida pelas páginas do livro sagrado.

Dependendo do que estivesse escrito, você teria uma noção se os seus próximos meses seriam bons ou ruins.

5. Comer tortas duvidosas

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

É certo que o gosto culinário varia muito de uma cultura para outra e até mesmo entre gerações, mas é certo que o paladar dos vitorianos era, no mínimo, questionável. Então, você poderia acabar se deparando com uma torta de carne completamente bizarra.

A receita envolvia língua de vaca cozida enfiada dentro de um frango recheado, que por sua vez era colocado dentro de um pato recheado, que era posto dentro de um peru recheado e que parava tudo dentro de um ganso. Para finalizar, tudo era revestido com uma nojenta geleia feita dos pés de um boi. 

6. Enviar cartões esquisitos

(Fonte: Kinney Brothers)(Fonte: Kinney Brothers)

Enviar cartões de Natal e Ano-Novo é uma tradição que surgiu na Era Vitoriana, mas isso era feito de uma forma muito esquisita antigamente. Naquela época, os pedaços de cartolina costumavam ilustrar figuras de macacos travessos, sapos embriagados e até mesmo pássaros mortos.

A empresa de tabaco Kinney, por exemplo, tinha uma linha de cartões que mostravam crianças vestindo uma roupa com a data do ano anterior sendo jogadas em um caldeirão. No mínimo, bizarro né?

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.