Seja o primeiro a compartilhar

5 eventos históricos que inspiraram Game of Thrones

Game of Thrones foi um seriado produzido pela HBO que despertou uma legião de fãs enquanto esteve no ar — apesar de o seu final polêmico ter desagradado uma boa parcela dos seus seguidores. A história fantabulosa envolve dragões, lobos gigantes, zumbis de gelo e batalhas sangrentas entre clãs e instigou muitos espectadores.

Baseado quase que por completo no box de livros As Crônicas de Gelo e Fogo, do escritor George R.R. Martin, o enredo se passa no continente de Westeros, que pode ser visto como uma representação da Europa Antiga. Mas essa não é a única semelhança com a vida real. Veja só cinco eventos históricos que inspiraram a série!

1. Guerra das Rosas

(Fonte: HBO/Reprodução)(Fonte: HBO/Reprodução)

O enredo principal de Game of Thrones é basicamente retirado da Guerra das Rosas inglesa, um conflito que durou gerações e permeou a Inglaterra por muito tempo. Naquela época, diversas casas lutavam pelo trono inglês, mas as principais concorrentes eram os Lancasters (Lannisters) e os Yorks (Starks).

O personagem Joffrey Lannister, um dos personagens mais odiados da série, foi inspirado no sanguinário Eduardo de Lancaster, o suposto filho ilegítimo do rei Henrique VI. Na vida real, no entanto, a guerra chegou ao fim graças ao casamento de Henry Tudor e Elizabeth de York, que uniu o clã dos York e dos Lancasters.

2. Queda de Roma

(Fonte: HBO/Reprodução)(Fonte: HBO/Reprodução)

Antes dos Targaryen chegarem, com seus dragões, a uma versão deturpada da Inglaterra, criada por George R.R. Martin, eles eram um clã pertencente a um vasto império em uma representação do Mediterrâneo: a Antiga Valíria. Esse império, no entanto, tem história bem parecida com o Império Romano.

Ambos eram grandes "repúblicas" que escravizavam uma enorme quantidade de pessoas e surgiram em um ambiente de clima quente. Foram responsáveis por criar tecnologias extremamente avançadas para suas épocas, mas acabaram desmoronando e provocaram séculos de conflitos.

3. Pompéia em chamas

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Na vida real, Roma caiu devido às inúmeras invasões e dependência excessiva do trabalho escravo. Enquanto isso, no universo de Martin, Valíria meio que pega fogo por completo e cai em perdição no meio de um cataclisma. Portanto, o império se rompeu devido a um desastre natural.

E o que ambos tem de igual? Embora não tenha sido o motivo para a queda do Império Romano, a erupção do Monte Vesúvio deixou verdadeiros estragos na região e enterrou completamente a antiga cidade de Pompéia em cinzas. 

4. Muralha de Adriano

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Realmente já existiu um enorme muro no norte da Inglaterra, mas ele não era feito de gelo mágico como na série. A Muralha de Adriano, como era chamada, foi construída para marcar o extremo norte do Império Romano na Grã Bretanha — que ficava entre a Inglaterra e a Escócia.

Além disso, servia para manter os selvagens (escoceses) longe de suas terras. Assim como em Game of Thrones, o muro também era ocupado por homens de baixo escalão que foram proibidos de ter esposas e filhos. 

5. Fogo Grego

(Fonte: HBO/Reprodução)(Fonte: HBO/Reprodução)

O fogovivo, que ajudou os Lannister a incendiar a frota de barcos de Stannis Baratheon, não era apenas uma invenção mágica criada por George RR Martin. Na verdade, as chamas verdes foram inspiradas no "fogo grego", um composto usado pelos gregos bizantinos no século VII.

A receita exata para essa criação permanece desconhecida até hoje, mas reza a lenda que a substância poderia inflamar ao entrar em contato com a água, criando um rastro de destruição marítimo e acabando com os navios inimigos antes que eles chegassem em terra firme.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.