Estes sons fascinantes foram capturados nas imediações do planeta Terra
107
Compartilhamentos

Estes sons fascinantes foram capturados nas imediações do planeta Terra

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Como você sabe, o som que nós escutamos, basicamente, consiste em ondas sonoras que vibram através do ar e chegam aos nossos ouvidos. No entanto, como no espaço não existe “ar”, o som não tem um meio pelo qual se propagar e, portanto, é por isso que explosões e gritos — como já cansamos de ver em filmes de ficção científica — não podem ser escutados no cosmos.

No entanto, de acordo com a NASA, isso não significa que a movimentação de partículas no espaço não possa ser capturada e convertida em ruídos que os ouvidos humanos podem escutar — como é o caso de alguns arquivos de áudio que a agência espacial divulgou e que trazem uma série de “sons” fascinantes registrados nas imediações do nosso planeta. Confira um deles a seguir:

O barulho acima consiste em um tipo de “onda de plasma” registrada na atmosfera terrestre — e se você está se perguntando o que seria isso, calma que nós já vamos contar para você! Segundo a NASA, tecnicamente falando, embora o espaço seja um vácuo, ele não é “vazio” e contém incontáveis partículas energéticas cujo comportamento é governado por campos magnéticos e elétricos.

Pois, como você sabe, a Terra se encontra rodeada — e protegida — por esses campos, então, quando as partículas se aproximam e colidem com essas regiões, elas são “jogadas” de um lado a outro pelas ondas eletromagnéticas que compõem os campos.

Então! Essas ondas são as chamadas “ondas de plasma” e, de acordo com a NASA, assim como ocorre com as ondas do mar, elas criam uma cacofonia rítmica que, com os equipamentos certos, pode ser ouvida nas proximidades do nosso planeta. Ouça mais um arquivo abaixo:

No caso dos ruídos acima, eles geralmente são resultado de ondas de plasma formadas pela descarga elétrica produzida quando um raio atinge o solo. Acontece que algumas dessas ondas viajam em direção ao espaço e colidem com as linhas do campo magnético que existem entre os polos do planeta, na plasmasfera — que se encontra no interior da magnetosfera —, e como os raios criam uma variedade de frequências, é por essa razão que os ruídos registrados oscilam entre tons mais altos e mais baixos. Mas, outra coisa pode acontecer também... Ouça:

O que você escutou acima é o que acontece quando as ondas se distanciam mais da Terra — e viajam além da plasmasfera, onde o plasma terrestre é menos denso. O som, segundo a NASA, é basicamente produzido pela colisão de elétrons pouco energéticos com as partículas já presentes no plasma e sua energia é compartilhada.

Por último, a agência espacial compartilhou mais um arquivo de som — que você pode escutar na sequência:

Segundo a NASA, o chiado rítmico que você acabou de ouvir é produzido quando as ondas de plasma criadas pelas descargas elétricas dos raios, em vez de viajar em direção ao espaço, se movem dentro da plasmasfera. No entanto, no caso desse ruído especificamente, os cientistas ainda não sabem se ele é provocado pela ocorrência dos raios ou pelas ondas de plasma que viajaram além da plasmasfera e “vazaram” de volta em direção à Terra. O gráfico abaixo mostra onde os diferentes barulhos apresentados nos arquivos foram detectados:

(NASA)

Caso você tenha ficado curioso, a NASA capturou esses barulhos todos através dos satélites espaciais RBSP (Radiation Belt Storm Probes), que se encontram em órbita ao redor da Terra e cuja missão é estudar a radiação de uma região do espaço conhecida como Cinturão de Van Allen.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.