Tumba de 3,5 mil anos contendo múmias e sarcófagos é descoberta no Egito
524
Compartilhamentos

Tumba de 3,5 mil anos contendo múmias e sarcófagos é descoberta no Egito

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Depois de uma leva de descobertas de estátuas, túmulos, artefatos e uma porção de coisas mais do Antigo Egito, já fazia algum tempo que não noticiávamos aqui no Mega Curioso sobre algum achado incrível pelas terras dos faraós, não é mesmo?

sarcófago antigo egitoUm dos sarcófagos de madeira descobertos na tumba (AP)

Entretanto, o jejum de novidades arqueológicas chegou ao fim, pois, segundo Nour Youssef, do The New York Times, o Ministério de Antiguidades do país anunciou que a tumba de um ourives real da época da 18ª Dinastia foi encontrada em Luxor.

Ourives real

Mais precisamente, a tumba foi descoberta na necrópole de Draa Abul Naga, situada na margem oeste do Nilo em Luxor, em um sítio famoso por seus templos e sepulturas. O túmulo em questão pertenceu a um homem identificado como Amenemhat, dedicado ao deus Amon — uma importante divindade adorada pelos antigos egípcios —, e foi datado do século 15 a.C.

estátuas funerárias egípciasEstátuas funerárias encontradas no interior da tumba (AP)

No interior da sepultura, os arqueólogos trabalhando na escavação encontraram uma antessala contendo vários artefatos, incluindo uma estátua talhada em madeira que mostra o ourives sentado ao lado de sua esposa, Amenhotep. Também foram recuperados cerca de 150 pequenas estátuas funerárias feitas em madeira, argila e calcário, bem como máscaras, vários sarcófagos de madeira, ossos humanos, objetos de cerâmica e joias.

Máscara funerária egípciaUma das máscara funerárias encontradas na sepultura (AP)

Os arqueólogos encontraram ainda duas passagens, uma levando a uma câmara contendo múmias — que ainda não foram identificadas —, estátuas e máscaras funerárias, e outra guardando a múmia de uma mulher e seus dois filhos.

múmias e esqueletos egípciosOcupantes de uma das câmaras da tumba (AP)

Segundo o time, embora a tumba tenha sido originalmente construída para o ourives, o local voltou a ser utilizado cerca de 500 anos depois, entre os séculos 11 e 10 a.C., portanto, não se sabe se algum dos restos humanos encontrados pertence a Amenemhat ou à sua esposa. Mas há evidências da existência de outros quatro túmulos na região, o que significa que os trabalhos de escavação e recuperação de artefatos devem seguir adiante.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.