Enquanto répteis congelam nos EUA, morcegos morrem de calor na Austrália

De acordo com os cientistas, uma das consequências do aquecimento global que já é possível observar pelo mundo é a ocorrência de fenômenos climatológicos extremos. Pois, enquanto vimos notícias de que iguanas estavam congelando e caindo de árvores na Flórida devido à forte onda de frio que atingiu o hemisfério norte, estão chegando informações de que milhares de morcegos estão caindo mortos das árvores na Austrália por causa do calor.

Cozinhando vivos

Segundo o pessoal do The Washington Post, para você ter uma ideia do calor que tem feito na Austrália, Sydney registrou 47,2 graus Célsius — a maior temperatura desde 1939 — dias atrás, e em Victoria, situada no litoral sul do país, um trecho de quase 10 quilômetros de asfalto de uma estrada simplesmente derreteu.

E se para os humanos um calorão desses requer uma série de cuidados para não se tornar potencialmente letal, imagine o que acontece com os bichinhos, que não sabem como lidar com temperaturas tão altas e podem ficar em situação de risco!

Foram registradas ocorrências de possums — marsupiais parecidos com gambás que são nativos da Austrália, Nova Guiné e Celebes — queimando as patinhas ao perambular por telhados quentes e de pássaros tendo que receber hidratação especial. Além disso, os coalas também estão sofrendo e tendo de ser borrifados com água para se refrescar. Sem falar nos morcegos!

Miolos fritos

Organizações de proteção aos animais divulgaram a informação de que morcegos conhecidos na Austrália como raposas-voadoras estão morrendo às centenas em Campbelltown, um subúrbio de Sydney, e a maioria deles é apenas filhote.

Filhote de morcegoUm dos filhotes resgatados com vida no domingo (Facebook/Help Save the Wildlife and Bushlands in Campbelltown)

De acordo com o The Washington Post, apesar de esses animais estarem adaptados ao cálido clima australiano, quando o calor passa dos 40 °C, seus corpos começam a ter dificuldade para regular a própria temperatura — e os morcegos mais jovens são os mais vulneráveis a esse problema.

Um dos voluntários das organizações focadas em socorrer os animais contou que, quando as temperaturas sobem demais, os cérebros dos morceguinhos “fritam” e eles se tornam incoerentes. O que está acontecendo em Campbelltown é que os adultos estão buscando refúgio sob as sombras das árvores às margens de um riacho na região e deixando os mais jovens para trás, na cidade, onde a cobertura vegetal não é suficiente para protegê-los do calor.

Morcegos mortos na AustráliaParte dos morcegos mortos recolhidos pelos voluntários em Campbelltown (Facebook/Help Save the Wildlife and Bushlands in Campbelltown)

Segundo o pessoal trabalhando no resgate dos bichos, os estão sendo encontrados agonizando ou mortos sob as árvores. Só no domingo, cerca de 200 bichinhos falecidos — a maioria bebê — foram recolhidos em Campbelltown e a expectativa é que os números cheguem à casa dos milhares até o final da onda de calor. O triste é que uma espécie específica desses morcegos (Pteropus poliocephalus) está na lista de animais vulneráveis à extinção e, com a grande quantidade que provavelmente perecerá até o final do verão australiano, sua situação pode se tornar mais problemática.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.