Você ficou sabendo que descobriram um “novo órgão” no corpo humano?
824
Compartilhamentos

Você ficou sabendo que descobriram um “novo órgão” no corpo humano?

Último Vídeo

Olha que coisa mais curiosa... apesar de muitos focarem sua atenção em desvendar os mistérios do Universo, ninguém para pensar que o nosso próprio corpo ainda guarda segredos! No ano passado mesmo, conforme nós do Mega contamos por aqui, um time de cientistas anunciou a descoberta de um novo órgão, o mesentério, e agora a história se repete, com a identificação de outra estrutura no organismo.

Os responsáveis pela “descoberta” são pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Nova York e se trata de uma estrutura que eles chamaram de interstício. Mas, veja, caro leitor, evidentemente, não estamos falando de um órgão que simplesmente “brotou” no corpo humano de uma hora para outra ou que tenha passado despercebido durante séculos. Na realidade, ele sempre esteve dentro de nós — e foi apenas o entendimento sobre seu funcionamento e importância que mudou graças aos avanços tecnológicos aplicados à medicina.

"Novidade" anatômica

Entre os tecidos que existem no nosso organismo há um espaço repleto de cavidades conhecido como camadas intersticiais. Essa estrutura já era conhecida pelos cientistas faz tempo e, até agora, os cientistas acreditavam que ela consistia simplesmente em um tecido conjuntivo sólido e denso que se encontrava sob a pele e ao redor dos nossos órgãos.

Camadas intersticiais(NYU Langone Health)

No entanto, o time da Universidade de Nova York, com o uso de uma nova técnica de endoscopia microscópica, descobriu que, na realidade, as camadas formam uma complexa rede composta por incontáveis compartimentos pequeninos repletos de fluído. Além disso, os pesquisadores descobriram ainda que essa estrutura, ademais de ficar situada sob a superfície da pele e envolver artérias, veias, os pulmões, o tubo digestivo e a estrutura fibrosa onde os músculos se fixam aos ossos, ela é sustentada por uma espécie de “malha” feita de elastina e colágeno.

E tem mais: essa rede é tão extensa que os cientistas a estão considerando como o mais novo e maior órgão do corpo humano. Mas, se estamos falando de uma estrutura tão impressionante, como é que ela não foi identificada antes? A descoberta aconteceu por acaso, quando os cientistas estavam testando o novo equipamento, chamado Confocal Laser Endomicroscopy, que consiste em uma tecnologia de microscopia baseada no uso de laser e pigmentos fluorescentes para examinar tecidos vivos.

Interstício(Smithsonian.com)

Mais especificamente, os pesquisadores estavam examinando os dutos biliares de um paciente quando notaram a curiosa rede de cavidades cheias de fluídos — estrutura da qual não havia descrições na literatura médica. O que acontece é que antes do surgimento dessa nova tecnologia, a análise microscópica de tecidos acabava por causar a desidratação celular e, por isso, a rede era vista como algo sólido e denso nos exames.

Importância

E não pense que a identificação do “novo órgão” representa simplesmente uma nova estrutura sobre a qual médicos e estudantes de medicina vão ter que aprender. O time descobriu que o interstício funciona como uma espécie de amortecedor elástico que protege os órgãos e tecidos do corpo e evita que eles sofram danos ou se rompam.

Novo órgão humano(New Atlas)

Além disso, os pesquisadores acreditam que essa estrutura possa estar relacionada com o enrijecimento das extremidades, o envelhecimento da pele e o progresso de condições inflamatórias. Outra possibilidade importante é que o interstício atue mais ou menos como um sistema pré-linfático, drenando fluídos por todo o organismo. Se for o caso, essa estrutura poderia estar diretamente relacionada com a ocorrência de metástases — que se dá quando o câncer se espalha pelo organismo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.