Descobriram uma cidade perdida com pirâmide e sacrifícios humanos na China
35
Compartilhamentos

Descobriram uma cidade perdida com pirâmide e sacrifícios humanos na China

Último Vídeo

Se você é fã de arqueologia e curte saber sobre as antigas civilizações, então vai achar a notícia a seguir bem interessante. Isso porque, segundo anunciou um time de arqueólogos chineses liderados por Li Jaang, um professor da Escola de História da Universidade de Zhengzhou, escavações nas imediações da Grande Muralha da China revelaram a existência de uma cidade perdida, uma enorme pirâmide e diversos sacrifícios humanos.

Redescobrindo o passado

Na realidade, as ruínas já haviam sido identificadas faz tempo, mas, como elas não tinham sido devidamente exploradas, todos pensavam que os escombros faziam parte da Grande Muralha. No entanto, o que os arqueólogos descobriram foi que se trata de uma cidade que floresceu há cerca de 4,3 mil anos ao redor de uma enorme pirâmide escalonada — que somava pelo menos 70 metros de altura e cuja base ocupava uma área de 24 hectares.

Cidade arqueológicaVárias imagens das ruínas (International Business Times/Facebook/Zhouyong Sun e Jing Shao)

Segundo os pesquisadores, localidade foi fundada por volta de 1,5 mil anos antes de a Grande Muralha começar a ser construída. Aliás, quando essa imensa estrutura começou a ser erguida, o edifício piramidal também já existia!

De acordo com os arqueólogos, a cidade perdida — que hoje é conhecida pelo nome de “Shimao” — foi crescendo ao redor da estrutura piramidal ao longo de 5 séculos, mais ou menos, e chegou a ocupar uma área total de 400 hectares. Isso significa que a localidade chegou a ser uma das maiores cidades do mundo em sua época.

Com relação à pirâmide, os pesquisadores revelaram que ela é composta por um total de 11 degraus, e, no topo, foram construídos palacetes que eram ocupados pelos governantes e elites locais. Contudo, os arqueólogos encontraram evidências de que estrutura piramidal, além de servir de complexo residencial, também abrigava a produção de artesanato.

O time revelou ainda que a cidade ficava protegida por uma série de muralhas de pedra e portões de acesso, o que a entrada na localidade era restrita e controlada. E, conforme mencionamos no início da matéria, os arqueólogos também descobriram sacrifícios humanos na cidade perdida, certo?

Mistérios

Eles identificaram uma porção de covas contendo esqueletos humanos decapitados na parte externa de uma das entradas para a cidade — e, embora os ossos precisem passar por exames detalhados, os pesquisadores acreditam que essas pessoas possam ser vítimas de um vilarejo vizinho que sofreu invasões durante a expansão de Shimao (ou seja qual fosse o seu nome).

Durante as escavações, os arqueólogos também encontraram elaborados objetos de jade usados para decorar os palacetes e a pirâmide — e os artefatos foram produzidos por talentosos artesãos. Sobre o que pode ter causado a queda e ruína de tamanha cidade, ninguém sabe o que aconteceu, mas novas análises e descobertas podem ajudar a desvendar o mistério.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.