Descobriram uma múmia de 3 mil anos “inteirinha” no Egito
01
Compartilhamento

Descobriram uma múmia de 3 mil anos “inteirinha” no Egito

Último Vídeo

Com séculos de saques e pilhagens nas antigas necrópoles que se espalham pelo Egito, não é todos os dias que os arqueólogos se deparam com múmias “inteirinhas” e em bom estado de preservação. No entanto, foi isso o que os oficiais do Ministério de Antiguidade anunciaram nesta semana: a descoberta de um sarcófago contendo o corpo mumificado de uma mulher datado em 3 mil anos.

Sarcófago(Mohamed Abd El Ghany/Reuters)

De acordo com o que foi divulgado, o sarcófago foi encontrado por uma equipe liderada por arqueólogos franceses na necrópole de Al-Assasif, situada em Luxor, na margem oeste do Nilo. A múmia, segundo os pesquisadores, é de uma mulher chamada Thuya, figura que viveu durante a 18ª Dinastia — período que se estendeu de 1550 a.C. e 1295 a.C. e que reuniu monarcas como Tutancâmon e Ramsés II.

Múmia egpícia (Mohamed Abd El Ghany/Reuters)

Ocupantes ilustres

Corpos mumificados(Khaled Desouki/AFP/Getty Images)

Segundo os arqueólogos, Al-Assasif se encontra em Luxor, entre o Vale dos Reis e o Vale das Rainhas, e era o local de sepultamento de altos funcionários e nobres próximos dos faraós. Mas o sarcófago de Thuya não foi o único artefato encontrado na necrópole! Na realidade, os arqueólogos encontraram duas tumbas no lugar, contendo outro sarcófago — da 17ª Dinastia —, algumas múmias, esqueletos e cadáveres ainda não identificados, e cerca de mil estatuetas funerárias conhecidas como ushabtis feitas em madeira, argila e faiança (um tipo de louça).

Estatuetas funerárias(Khaled Desouki/AFP/Getty Images)

Os pesquisadores acreditam que as tumbas são de quase 4 mil anos atrás e pertenciam a um homem chamado Thaw-Irkhet-If, que seria o supervisor das mumificações que eram realizadas no Templo de Mut, em Karnak, ou seja, uma figura pra lá de importante para a sociedade do Antigo Egito. Entretanto, apesar de originalmente ser do período do Império Médio, as tumbas seguiram em uso durante séculos e continuaram recebendo novos ocupantes — como foi o caso de Thuya.

Hieróglifos(Khaled Desouki/AFP/Getty Images)

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.