Exército dos EUA planeja arma de micro-ondas para combater drones inimigos

Exército dos EUA planeja arma de micro-ondas para combater drones inimigos

Último Vídeo

Que o exército americano é sinal de investimento, não precisamos nem mencionar e, agora, como parte de uma estratégia de sistemas aéreos não tripulados, a Força Aérea dos Estados Unidos está sendo impulsionada a desenvolver uma arma de micro-ondas de alta potência capaz de encurtar a eletricidade de um drone em voo, derrubando-o.  A arma de micro-ondas tem um amplo arco de disparo, o que possibilita tirar muitos drones de combate de uma só vez.

Segundo o Defense News, a arma faz parte de uma série de outras projetadas para derrubar granadas de artilharia inimigas, foguetes, mísseis de cruzeiro e veículos aéreos não tripulados, os famosos drones. Será incluída ainda uma arma laser de quilowatts de potência.

A palavra micro-ondas não é estranha a ninguém e, assim como nos aparelhos domésticos, a arma que a Força Aérea americana planeja dispor irá “cozinhar” os circuitos internos e, com isso, destruir os drones inimigos.

O Pentágono pesquisa há anos sobre armas de micro-ondas de alta potência, mas a ameaça de enxames de drones inimigos fez com que esse fosse o momento certo para investir na arma. Os militares estão preparados para enfrentar enxames de drones suicidas carregando cargas explosivas ou dispostos a fazer um ataque suicida.

A arma de micro-ondas de alta potência é capaz de disparar em um arco definido pela antena radiante com um campo de visão de dezenas de graus, o que permite literalmente varrer o céu com radiação, fritando tudo em seu caminho. Além da potência, a arma de micro-ondas tem outras vantagens, como não sofrer interferência de condições climáticas e a dependência de tiros individuais de munição. Enquanto o gerador elétrico estiver ligado, ela continuará “disparando”.

Um protótipo de arma de micro-ondas capaz de abater drone deve estar operacional até 2022.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.