Explosão de foguete matou 48 soviéticos há 40 anos

Explosão de foguete matou 48 soviéticos há 40 anos

Último Vídeo

A algumas centenas de quilômetros de Moscou, na plataforma de lançamento no Cosmódromo de Plesetsk, técnicos militares viram explodir o foguete Vostok-2M, que iria lançar ao espaço um novo satélite espião chamado Tselina-D. Foram 48 vítimas. Era 18 de março de 1980, exatos 40 anos atrás. A plataforma de lançamento era um porto espacial ultrassecreto e somente três anos depois da explosão é que os soviéticos admitiram que ela existia.

Era época de Guerra Fria, quando a União Soviética escondia muitas informações do mundo ocidental. Por isso, o segredo acerca da explosão ainda continuou até 1989. As autoridades soviéticas alegaram erro humano na explosão e uma investigação posterior revelou que se tratava de uma falha no design do foguete.

aMemorial às vítimas do acidente no Cosmódromo de Plesetsk. (Fonte: Creative Commons)

Outros desastres em Plesetsk

O Cosmódromo de Plesetsk teve sua construção iniciada em 1957 e foi declarado operacional em 1959. Até 1997, mais de 1.500 lançamentos ao espaço tinham sido feitos desta base, mais do que qualquer outra no mundo, mesmo com a diminuição significativa após a queda da União Soviética.

Além do ocorrido em 18 de março de 1980, outros dois acidentes ocorreram em Plesetesk:

  • Em 26 de junho de 1973, nove pessoas foram mortas por uma explosão no foguete Kosmos-3M, pronto para ser lançado.
  • Mais recentemente, em 15 de outubro de 2002, o foguete Soyuz-U, carregando o projeto Foton-M1 da ESA, falhou durante o lançamento e explodiu, matando uma pessoa.
Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.