Morcegos-vampiros dão 'beijo de sangue' para fazer amizade

Morcegos-vampiros dão 'beijo de sangue' para fazer amizade

Último Vídeo

O comportamento animal é bastante peculiar e causa bastante estranheza às vezes. Os morcegos são personagens principais em várias dessas atitudes “bizarras” e uma pesquisa recente publicada na revista Current Biology traz mais uma característica para essa lista.

De acordo com o estudo, os morcegos-vampiros, aqueles que se alimentam de sangue, compartilham da “comida” da mesma maneira que mães de pássaros dividem o alimento com os filhotes. Isso mesmo, eles trocam o alimento — sangue — pela boca com outros morcegos. A pesquisa aponta ainda que essa prática é uma tática para formar laços sociais.

O compartilhamento do sangue recém drenado é feito sem muito critério de proximidade, uma vez que eles dividem o lanchinho com membros completamente desconhecidos. Para os cientistas, esse comportamento mostra o quão sociáveis os morcegos-vampiros são.

Técnica de compartilhamento salva vidas e melhora relação social de morcegos-vampiros, segundo estudoTécnica de compartilhamento salva vidas e melhora relação social de morcegos-vampiros, segundo estudo

“O compartilhamento de comida por morcegos-vampiros acontece como entre os pássaros que regurgitam comida para seus filhotes. O que é especial é que eles fazem isso com outros adultos e eventualmente até com indivíduos estranhos a eles”, disse em comunicado Gerald Carter, principal autor do estudo e professor assistente de evolução, ecologia e biologia orgânica na Ohio State University.

Carter explicou que o estudo se concentrou em um grupo de morcegos-vampiros de dois focos diferentes, em locais distintos. Ou seja, os morcegos não estavam familiarizados e, de acordo com a teoria de compartilhamento para criação de laços sociais, o desconhecimento aumentaria a necessidade de vínculo a partir dessa “divisão” de comida.

Durante 15 meses, os pesquisadores documentaram pares que se formaram através dessa característica. Após um tempo de “reconhecimento”, 15% dos morcegos foram vistos praticando o compartilhamento com o parceiro até pouco tempo desconhecido.

Para os cientistas, a troca de alimentos pode ser ainda uma ferramenta para salvar vidas, uma vez que os morcegos-vampiros precisam de sangue a cada três dias. “Pensamos como um tipo de moeda — uma maneira de obter tolerância e vínculo com outro indivíduo", analisa Carter.

Investimento cooperativo

O pesquisador ressalta ainda que essa complexa maneira de interação social pode envolver o investimento cooperativo, comportamento descrito pela primeira vez entre esses animais em 1998 na revista Nature.

“Quando você faz um investimento cooperativo em outro indivíduo, há um tipo de risco, porque se você tem um parceiro ruim, pode ficar ainda pior do que se tivesse acabado de evitá-lo completamente.  O que podemos fazer é investir um pouco para testar. Então, se eles investem em você, isso é um sinal para aumentar seu investimento e assim por diante”, diz.

Humanos, sugere Carter, utilizam a mesma técnica de maneira subconsciente em suas relações.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.