Você é uma pessoa 'gato' ou uma pessoa 'cachorro'?

Você é uma pessoa 'gato' ou uma pessoa 'cachorro'?

Último Vídeo

Muitas pessoas pensam que escolher entre gatos ou cachorros para ter como animal de estimação é uma simples questão de gosto pessoal. Um estudo científico, publicado na revista Journal of Applied Animal Welfare Science por duas psicólogas da Universidade da Califórnia em Davis, mostrou que a coisa não é bem assim.

Publicado em 2015, o estudo pesquisou de que forma os traços de personalidade podem estar relacionados às quantidades e tipos de apegos que os seres humanos têm pelos seus animais de estimação.

Após entrevistar 1.098 proprietários de animais, uma das autoras da pesquisa da UC Davis, dra. Mikel Delgado, comportamentalista animal, aplicou um inventário de medições de personalidade que chamou de “Big 5”.

Os “Big 5”

Fonte: Unsplash
Fonte: Unsplash

Os entrevistados revelaram sua predileção por uma ou outra espécie, ou simplesmente não tinham qualquer preferência, além daqueles que não gostavam nem de cães nem de gatos.

Os “Big 5” referem-se a métricas de personalidade mais comuns nas pessoas, resumidas na sigla OCEAN: abertura (openness), conscienciosidade, extroversão, amabilidade e neuroticismo. Por serem conceitos definidos na literatura científica, esses traços podem ser aplicados em diferentes culturas para compreender os tipos de personalidade.

Delgado concluiu que os entrevistados que se identificaram como uma pessoa-gato mostravam uma tendência a ser mais abertos e neuróticos, enquanto os que se identificavam como cachorro revelaram-se mais extrovertidos e agradáveis.

Aplicações práticas da pesquisa

Fonte: Pexels
Fonte: Pexels

Dessa forma, tanto cães como gatos podem ser beneficiados quando adotados por donos conscienciosos, e até mesmo traços neuróticos podem se revelar úteis no apego dos donos pelos seus pets. Um dos objetivos específicos da pesquisa foi aumentar a compreensão do vínculo humano-animal.

À medida que essa compreensão aumenta, os graus de apego associados às características de personalidade podem ser úteis como indicadores para funcionários de abrigos de adoção e veterinários a aconselharem pessoas interessadas em saber qual bichinho levar para casa.

No final das contas, talvez a questão não seja realmente saber se você é uma pessoa que curte cachorros ou gatos, mas sim se há espaço na sua vida para um animal de estimação. Se houver, você está preparado para trazer sua consciência, gentileza, neuroticismo ou o que for para se relacionar com seu novo amigo peludo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.