Índia promove chip de estrume de vaca para diminuir radiação de celular

Índia promove chip de estrume de vaca para diminuir radiação de celular

Último Vídeo

O presidente de um órgão federal de pecuária da Índia está causando polêmica nas redes sociais ao divulgar chips de celulares feitos de esterco de vaca que supostamente têm propriedades antirradioativas, além de proteger os usuários contra doenças.

Vallabhbhai Kathiria é o presidente do Rashtriya Kamdhenu Aayong, a Comissão Nacional da Vaca. É através dessa autarquia que o governo indiano pretende popularizar os seus pedacinhos de estrume de vaca, primeiramente dentro do próprio país, e depois vendendo para o exterior.

Chamado de Gausatva Kavach, o chip de esterco é fabricado num abrigo para vacas, que são animais sagrados na Índia, chamado Shrijee Gaushala, na cidade de Rajkot. O objetivo do governo da Índia é tornar 500 gaushalas (abrigos) sustentáveis através da produção de chips de esterco antirradioativo.

Produtos à base de urina e estrume de vacas

Fonte: AFP/Reprodução
Fonte: AFP/Reprodução

Os chips custam entre 50 e 100 rúpias (R$ 4 e R$ 8) e foram apresentados pelo presidente da Comissão Nacional da Vaca como um ótimo produto: “Estrume de vaca é antirradiação. Se você trouxer isso para casa e colocá-lo no seu celular, ele ficará livre de radiação”.

A Rashtriya Kamdhenu Aayong (Comissão Nacional da Vaca) foi criada em fevereiro de 2019 pelo governo do primeiro-ministro nacionalista hindu Narendra Modi, tendo como objetivo “a conservação, proteção e desenvolvimento das vacas e suas crias”.

Desde que Modi chegou ao poder em 2014, tem orçado milhões de dólares em pesquisa de produtos à base de urina ou esterco de vacas. A nova investida em chips “antirradioativos” parece ser uma tentativa de exportar esses produtos.

O que dizem os cientistas

Fonte: Daily Hunt/Reprodução
Fonte: Daily Hunt/Reprodução

Os cientistas contestaram as declarações efusivas de Vallabhbhai Kathiria, alegando que, para validar as qualidades da absorção de radiação pelo esterco seriam necessários testes científicos rigorosos, inclusive estudos revisados por pares.

Muitos hindus acreditam que todos esses subprodutos feitos com urina e estrume de vacas promovem a saúde e o bem-estar, mas essas crenças são baseadas unicamente na fé, sem nenhum tipo de comprovação científica. Logicamente, como em muitos países do mundo, pessoas abusam da fé das pessoas para vender produtos “milagrosos”.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.