Seja o primeiro a compartilhar

Essências de Vape podem causar problemas cardíacos, diz estudo

Utilizado como método para muitos fumantes que tentam largar o cigarro, os vapes — ou cigarros eletrônicos — são extremamente populares entre os jovens adultos. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, cerca de 14,9% da população adulta norte-americana assumiu já ter feito o uso desses aparelhos.

Entretanto, o vape também tem uma real capacidade nociva na saúde humana. Foco das discussões sobre o aumento do consumo de nicotina entre jovens, a ferramenta pode ser causadora de problemas ainda maiores do que a dependência. Um estudo pré-clínico feito pela Universidade de São Francisco (USF) sugere que os aromatizantes presentes na fumaça dos cigarros eletrônicos pode acarretar complicações cardíacas.

Análise de dados

(Fonte: Pixabay)
(Fonte: Pixabay/Reprodução)

Para a coleta de informações, o estudo optou por basear suas análises em três sabores específicos de vape utilizados em ratos de laboratório: Vanilla Custard (baunilha), Hawaiian POG (frutas cítricas), e Apple Jax (maçã), das quais todas possuem presença de nicotina. Em todas as ocasiões, os camundongos expostos a esses aromas apresentaram diminuição da viabilidade celular nos músculos cardíacos.

Em comparação com as células que foram expostas somente ao ar puro, aquelas que receberam doses do vapor aromatizado apresentaram maior necrose e morte celular. Os dados também demonstram que a situação só se agrava conforme ocorre um aumento de dose ou exposição à fumaça.

De maneira geral, o aromatizante de frutas cítricas se mostrou o menos nocivo entre os três e o de baunilha foi categorizado como o mais tóxico. Na visão dos cientistas da USF, os vapores mais nocivos costumam ser produzidos na presença de aldeídos utilizados para reproduzir determinados sabores, o que já foi apontado como um fator comprometedor para o corpo humano.

Complicações cardíacas

(Fonte: Pixabay)
(Fonte: Pixabay/Reprodução)

O resultado do experimento conclui que a exposição prolongada aos vapores aromatizados possui efeito negativo nas células cardíacas provenientes de outras células-tronco, que trabalham na regulação dos batimentos do coração. Dessa forma, usuários de vape podem apresentar diminuição da frequência cardíaca.

Além de taquicardia, essa alteração também é responsável por desenvolver sintomas como a fraqueza, falta de ar, cansaço excessivo, dores no peito, tontura, desmaios e até mesmo perda de memória. Quando somados aos efeitos da nicotina, os vapores aromatizantes adquirem potencial ainda mais nocivo para a saúde humana.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.