Navios de tesouros revelam segredos de rotas de comércio

No outono de 2020, quatro investidores gregos encontraram naufrágios da Grécia com diversos tesouros antigos. Com isso, foi possível entender um pouco mais sobre como eram as rotas de comércio antigas. A notícia da descoberta foi publicada no The Smithsonian e mostrou que os navios eram datados de diferentes períodos históricos.

O primeiro naufrágio foi da era helenística; ou seja, do século I a.C. Enquanto isso, o segundo foi da era clássica, no século V, seguido por um do século II ou III e um último navio moderno. Dentre todos, o mais notável foi o este terceiro, já que ele continha um tesouro de cerâmica romana.

(Fonte: Greek Ministry of Culture/Reprodução)
(Fonte: Greek Ministry of Culture/Reprodução)

No navio, foram encontradas ânforas completas com óleo produzido na Espanha. Essa foi a primeira vez que essas ânforas foram encontradas, portanto os pesquisadores assumiram que a rota dos navios de comércio era para as costas da Ásia Menor.

Segundo a Ancient History Encyclopedia, as ânforas são potes ou jarros com alças verticais utilizadas na antiguidade para transportar azeite, vinho e diversos alimentos.

Navios de tesouros foram desenterrados em 200 horas

O trabalho para desenterrar os naufrágios exigiu 100 mergulhos, uma equipe de 23 especialistas em diversas áreas e cerca de 200 horas de trabalho. A pesquisa permitiu concluir que os naufrágios eram romanos.

Os quatro navios estavam na região de Kasos, uma ilha grega meridional. O local é conhecido por ser uma rota comercial importante, ligando a região do Edeu ao Oriente Médio. Segundo o Ministério da Cultura e Desportos da Grécia, Kasos é conhecida por ser uma encruzilhada de culturas.

(Fonte: Greek Ministry of Culture/Reprodução)
(Fonte: Greek Ministry of Culture/Reprodução)

Além destes navios encontrados em 2020, outra exploração encontrou, em 2019, cinco navios, um deles datado da década de 1820. Logo, os cientistas afirmam que o próximo projeto na região incluirá uma máquina de detecção do fundo do mar. Com isso, eles poderão encontrar pontos de naufrágio com mais facilidade. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.