Seja o primeiro a compartilhar

A influência da lua no corpo humano: verdades e mitos

Nascida de uma explosão planetária ocorrida há cerca de 400 bilhões de anos, a Lua sempre intrigou o homem. Ela já foi considerada um deus, uma bússola celeste, mas na verdade continua sendo o único corpo cósmico a ser visitado pelos seres humanos até hoje.

Mas a coisa não para por aí. Com o passar do tempo, problemas para dormir, comportamentos violentos, os ciclos menstruais e até mesmo o crescimento das unhas e dos cabelos têm sido associados à determinada fase da lua. A lua cheia, por exemplo, seria responsável por piorar as condições dos doentes mentais, pelo menos na opinião de 81% dos psiquiatras de um estudo de 2017.

Fonte: Farmers Almanac/Reprodução
Fonte: Farmers Almanac/Reprodução

Essa ideia de que a lua cheia pode despertar emoções, provocar comportamentos bizarros (lunáticos?) e até causar doenças físicas é uma crença fortemente arraigada até hoje e, vamos combinar, não é uma ideia tão desprovida de razão. Afinal, diversas espécies marinhas têm seus ciclos reprodutivos sincronizados com os ciclos lunares, sem falar das marés, que sobem e descem com as fases da lua.

Mesmo assim, ainda são poucos os estudos científicos que conseguem correlacionar a lua aos comportamentos humanos e às condições de saúde. Fizemos uma pesquisa sobre alguns trabalhos científicos sobre o assunto para comprovar, ou não, conexões entre lua e seres humanos. Veja os principais tópicos.

Cabelos, unhas e ciclo menstrual

Fonte: O Petróleo/Reprodução
Fonte: O Petróleo/Reprodução

Uma das crenças mais populares, a de que cada fase da lua pode interferir no crescimento e no volume dos cabelos, está presente na cultura de vários países e faz parte inclusive das rotinas de muitos salões de beleza, que personalizam os cortes de cabelos e unhas dos clientes conforme as fases da lua. 

No entanto, isso não passa de um mito que não tem nenhum fundamento com a ciência. Pois, se por um lado é verdade que a lua consegue interferir em massas gigantescas, como a do oceano, sua gravidade não tem nenhum efeito sobre pequenos objetos, como copos d’água, e muito menos sobre os fluidos dos nossos vasos capilares 

Como a lua leva cerca de um mês para orbitar a Terra e os ciclos menstruais tem quase a mesma duração, muita gente vê aí uma sincronização, que absolutamente não existe. Num estudo de 2013, cientistas acompanharam 74 mulheres por 980 períodos, e não encontraram nenhuma associação entre menstruação e lua. Esta, é bom que se diga, também não tem o poder de adiantar o parto.

Fonte: Farmers Almanac/Reprodução
Fonte: Farmers Almanac/Reprodução

Lua, loucura, lobisomens e suicídios

A associação entre a lua cheia e comportamentos insanos e atos violentos vem desde a antiguidade. O próprio Hipócrates, pai da medicina moderna, via uma conexão entre a loucura e “a deusa da lua”. Porém, esse mito não tem nenhuma base científica. Embora centenas de estudos tenham sido feitos nesse sentido, nenhuma análise psicológica conseguiu provar qualquer nexo entre lua e doença mental.

Sobre os lobisomens, muita gente pensa que a história surgiu porque os lobos uivam mais durante a lua cheia, mas até isso é incorreto. Os lobos uivam para unir os seus bandos, antes e depois das caças.  O momento em que a lua surge, em qualquer fase, é um momento propício para chamar o grupo para caçar.

Outro mito que envolve a lua cheia é que ela seria “responsável” por um aumento nas mortes por suicídio. O que ocorre, na verdade, é o contrário. No ano 2000, o Instituto de Saúde Pública da Finlândia analisou 1400 casos de suicídio que ocorreram durante um ano naquele país. A conclusão revelou que a maioria dos suicídios ocorria na lua nova, justamento quando há menos luz.

Todas essas crenças podem ser uma correlação ilusória, que acontece quanto tiramos uma conclusão errada porque não consideramos todos os dados. Por exemplo, sofremos um assalto em Tóquio, e pensamos ser uma cidade insegura, quando, na verdade, é a mais segura do mundo.

Fonte: GoodFon/Reprodução
Fonte: GoodFon/Reprodução

A Lua influencia a nossa saúde?

Uma vez que os ciclos da lua influenciam realmente alguns fenômenos naturais, como as marés, muitas culturas desenvolveram essa percepção bem incorreta de que as fases lunares seriam também capazes de influenciar emoções, comportamentos e saúde humanos.

Mas não é verdade que a lua cheia é capaz de tornar as pessoas mais agressivas, violentas, ou ansiosas e deprimidas. Existe sim algumas evidências de que a lua cheia cause algumas alterações na qualidade do sono e também nas condições cardiovasculares.

Além disso, os estudos científicos sobre o assunto continuam, mas, até o presente momento, o que prevalece é a ideia de que o efeito desse nosso satélite natural em nossos corpos é bem menos poderoso do que as pessoas pensam.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.