Cemitério de 5 mil anos é descoberto na Polônia por fotos aéreas

Um imenso complexo de 5 mil anos com grandes tumbas e sepulturas revestidas de pedra foi desenterrado na Polônia, depois que arqueólogos o localizaram fazendo um caminho inverso ao usual: em vez de cavarem, detectaram o local através de uma foto tirada do céu, por um satélite.

Anotações feitas antes das escavações (Fonte: M. Przybyla/M. Podsiadlo/Reprodução)Anotações feitas antes das escavações (Fonte: M. Przybyla/M. Podsiadlo/Reprodução)

Um arqueólogo independente da cidade de Cracóvia chamado Jan Bulas observava fotos de satélite quando teve sua atenção chamada por um conjunto de linhas retas em um terreno próximo a uma fazenda em Debiany, cidade a 50 quilômetros do observador, que decidiu ir até o local com seu colega arqueólogo Marcin Przybyla.

Chegando ao local, a dupla começou a cavar. Agora, passados mais de dois anos, Bulas e Przybyla já desenterraram sete tumbas neolíticas, além dos restos de uma fortaleza medieval e de dois cavalos da Idade do Bronze. A extensão total do sítio arqueológico ainda é desconhecida.

Fonte: Jan Bulas/ReproduçãoFonte: Jan Bulas/Reprodução

Como foi feita a escavação?

Ao site polonês The First News, os arqueólogos afirmaram que “o cemitério megalítico em Debiany é um dos maiores e mais interessantes locais desse tipo na Europa Central”. A princípio, Bulas e Przybyla utilizaram gradiômetros magnéticos, aparelhos que detectam onde o solo foi perturbado no passado, sem ter que escavar a terra.

Com o solo mapeado, os arqueólogos começaram as escavações e encontraram as fundações da fortaleza medieval. Mas, debaixo desta, havia ainda mais tesouros: o cemitério, estimado em 5,5 mil anos com um conjunto de tumbas sobrepostas que mediram até agora entre 40 e 50 metros de comprimento.

As tumbas (Fonte: Jan Bulas/Reprodução)As tumbas (Fonte: Jan Bulas/Reprodução)

Essas tumbas são vários túmulos empilhados, ou seja, terra erguida sobre sepulturas. Como suas paredes foram reforçadas com paliçadas de madeira, Bulas e Przybyla chamaram os repositórios de “megaxylons”, combinando as palavras gregas mega (grande) e xylos (madeira). Eram construções bem mais altas que foram se desgastando com o tempo, afirmam os arqueólogos.

Embora Cracóvia seja mundialmente conhecida pelo seu centro medieval, a fortaleza encontrada em Debiany "é a única estrutura desse tipo na Polônia", afirmam os arqueólogos. Bulas e Przybyla planejam continuar sua investigação do sítio, principalmente para conhecer mais da vida medieval do país, através da fortaleza. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.