Seja o primeiro a compartilhar

Novo dinossauro 'primo' do T-Rex é descoberto na Argentina

Uma nova espécie de dinossauro, com características semelhantes às do temido Tiranossauro Rex, foi descoberta na Argentina, conforme mostra um estudo publicado no Journal of Vertebrate Paleontology, no dia 30 de março.

Batizado de Llukalkan aliocranianus, nome que significa “aquele que causa medo” no idioma indígena mapuche (Llukalkan), e “crânio diferente” em latim (aliocranianus), o animal viveu há cerca de 80 milhões de anos na região onde hoje fica a Patagônia, na Argentina, mas provavelmente também era encontrado em partes da África, Austrália, Índia e Antártida, entre outras áreas ao sul do planeta.

De acordo com a pesquisa, o predador tinha 5 metros de comprimento, garras enormes, dentes bastante afiados e um crânio curto exibindo protuberâncias e proeminências, resultando em uma aparência assustadora para as presas. Os especialistas acreditam ainda que ele possuía um poderoso sentido de audição, parecido com o dos atuais crocodilos.

(Fonte: Journal of Vertebrate Paleontology/Reprodução)(Fonte: Journal of Vertebrate Paleontology/Reprodução)

“Uma peculiaridade deste dinossauro é que ele possui cavidades na região da orelha que outros abelissaurídeos não possuíam, o que poderia ter dado a esta espécie diferentes capacidades auditivas, possivelmente um maior alcance auditivo", disse o paleontólogo da Universidade Nacional de San Luis Federico Gianechini. “Isso, junto com seu olfato apurado, teria proporcionado grandes capacidades como predador”, concluiu o autor principal do estudo.

Descoberta por acaso

Os ossos do Llukalkan aliocranianus foram encontrados em 2015, a 700 metros de distância da Formação Bajo de la Carpa, próximo ao famoso local de fósseis La Invernada, na Argentina. Mas a sua descoberta aconteceu de maneira acidental, pois os pesquisadores estavam em busca de um saurópode.

Antes de concluir as escavações, eles avistaram um conjunto de ossos bem preservado e com a caixa craniana praticamente intacta há milhões de anos, que foram cuidadosamente retirados, reconstruídos e analisados ao longo dos últimos anos.

(Fonte: All Thats Interesting/Reprodução)(Fonte: All Thats Interesting/Reprodução)

Conforme aponta Gianechini, essa descoberta sugere a existência de outros abelissauros ainda não encontrados. Trata-se de uma família de dinossauros terópodes que podia chegar a 9 metros de comprimento e habitava o supercontinente do sul Gondwana.

Os exemplares da família guardam semelhanças físicas com o T-Rex, que vivia ao norte, mas possuíam crânios mais curtos e profundos, contendo chifres, cristas ou outras saliências.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.