4 coisas que você não sabia sobre venenos

Você entende o conceito de veneno? O que torna algo venenoso e qual a função dessas substâncias na natureza? A definição de toxicidade é algo pesquisado pelos seres humanos desde os primórdios da nossa existência no planeta, visando sempre adquirir mais informações sobre elementos que possam fornecer algum risco à saúde.

Por isso, nós separamos algumas informações importantes que você provavelmente não conhecia sobre venenos.

1. Definição de veneno

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Muitas pessoas não sabem, mas os conceitos de veneno e toxina não se misturam, apesar de ambos terem potencial letal. Venenos são qualquer tipo de substância que pode causar prejuízo ou até mesmo morte a um organismo. Alguns venenos que não são toxinas são: radiação, pesticidas projetados em laboratório e chumbo.

Por outro lado, toxinas são substâncias tóxicas produzidas pelos organismos dos seres vivos, normalmente como uma forma de proteção à natureza. De maneira geral, as toxinas costumam precisar de apenas uma única dose de interação com um organismo para causar fortes danos.

2. Poder dos ornitorrincos

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Os ornitorrincos são criaturas verdadeiramente peculiares e que atraem muita atenção pela sua aparência diferenciada. O que muitos não sabem, porém, é que essas criaturas são venenosas. Os machos das espécies australianas produzem veneno em suas coxas durante a temporada de acasalamento, o qual é liberado para afastar rivais em busca de uma fêmea.

3. Sapos venenosos

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Apesar da maioria dos animais venenosos produzirem a própria toxina, os sapos da família Dendrobatidae seguem um ponto fora da curva. Conhecidos por serem os sapos coloridos mais letais da América do Sul, essas criaturas carregam altas quantidades de batracotoxina, mas na verdade não a produzem.

Acredita-se que esses pequenos anfíbios comem besouros que produzem a toxina, que então vai se acumulando dentro do seu organismo e depois é expelida pelas glândulas da sua pele.

4. Lado positivo

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)


Por mais perigoso que seja a toxina botulínica, aplicações médicas precisas em pequenas doses desse veneno podem trazer grandes benefícios aos seres humanos. O Botox, como também é chamado, pode tratar várias doenças, incluindo incontinência, estrabismo e as famosas rugas.

Além do Botox, outros venenos também podem trazer boas respostas. Por exemplo, a tetrodotoxina, que é gerada por diversos organismos na natureza, entra na fórmula da criação de vários analgésicos. Ao que tudo indica, tudo que causa mal também pode ser usado para o bem, desde que se encontre a dosagem correta.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.