Mapa 3D de 1.900 a.C. é encontrado na França

Desenterrada na França, uma pedra antiga pertencente a Idade do Bronze pode ser o mapa tridimensional mais antigo da Europa já encontrado. Segundo os pesquisadores, a lajota de 2 metros de comprimento por 1,5 metro de altura foi descoberta pela primeira vez em 1900 e encontrada pela segunda vez na adega de um castelo na Bretanha em 2014.

Os historiadores acreditam que o objeto é uma representação arcaica de uma área específica da Europa. Estima-se que o artefato batizado de "laje de Saint-Bélec" tenha sido confeccionado entre 1900 a.C. e 1650 a.C. Aparentemente, sua existência foi esquecida por um século armazenada por décadas sob um fosso do Château de Kernuz.

Primeiro mapa 3D

(Fonte: Denis Gliksman)(Fonte: Denis Gliksman)

A equipe de historiadores passou a desconfiar que o achado poderia ser um mapa após analisar uma série de marcas e gravuras na pedra. Posteriormente, a Sociedade Pré-histórica Francesa liberou um comunicado informando que a união das linhas na superfície do objeto que ele retratava uma área de Finistère, ao norte da França.

Os pesquisadores acreditam que os recortes são uma representação 3D do vale do rio Odet, enquanto várias linhas parecem representar a rede de rios da área. Através de experimentos utilizando geolocalização, foi possível notar que território representado na laje tem uma precisão de 80% para uma área em torno de um trecho de 29 kms do rio.

Em entrevista para a BBC, o historiador da Universidade de Bournemouth Clément Nicolas ressaltou a importância da descoberta. "Existem vários desses mapas esculpidos em pedra em todo o mundo. Geralmente, são apenas interpretações. Mas esta é a primeira vez que um mapa descreve uma área em uma escala específica", disse.

Relevância histórica

(Fonte: Denis Gliksman)(Fonte: Denis Gliksman)

Apesar de ainda não possuírem informações concretas sobre a história por trás da laje, a equipe de pesquisadores acredita que ela era utilizada para demarcar um pedaço de terra. Dessa forma, um rei ou um jovem príncipe teria uma maneira de comprovar ser detentor daquele pedaço de terreno e protegê-lo de invasores.

Sendo assim, a descoberta do mapa 3D serve não só como um marco para compreendermos o conhecimento geológico das sociedades antigas, mas também como uma forma de iluminar novas informações sobre a maneira como elas funcionavam e em que passo os seres humanos foram desenvolvendo novas habilidades de cartografia.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.