25
Compartilhamentos

Caso de 'fungo negro' é confirmado no Uruguai em curado de covid-19

No última terça-feira (25), no Uruguai, foi confirmado o caso de um homem de 50 anos que, depois de se recuperar da covid-19, foi infectado com o fungo negro, que causa mucormicose. O indivíduo, que também sofre de diabetes, começou a apresentar sinais de infecção por fungos 10 dias depois de ter se curado da covid-19. 

Embora o paciente não tenha tido uma infecção grave de covid-19 não precisou de hospitalização, descobriu que está com mucormicose e agora essa é a sua principal batalha. O caso é um alerta, pois mostra o desgaste imunológico causado pelo coronavírus, que deixa um terreno fértil para outras infecções.

O que é o fungo negro?

Os médicos procuram a manifestação de mucormicose nos olhos e na boca dos pacientes. (Fonte: Freepik/romanzalets)Os médicos procuram a manifestação de mucormicose nos olhos e na boca dos pacientes. (Fonte: Freepik/romanzalets)

Muito se falou do fungo negro recentemente, pois houve uma explosão de casos na Índia, mais de 11 mil até o momento. A mucormicose é uma infecção rara, mas grave, causada por fungos dos gêneros Mucor, Abdsidia e Rizopus

Essa doença afeta a cavidade nasal e os seios paranasais, tem uma taxa de mortalidade de 50% e muitos casos de mutilação. Por ser muito agressivo, o tratamento inclui cirurgia para retirada da parte necrosada e uso de medicamentos antifúngicos.

A doença é causada por esporos de fungos encontrados no solo e matéria orgânica, geralmente inalados pelos humanos a partir do ar. O esporo entra no corpo e se manifesta ao redor do nariz e órbitas oculares, fazendo com que a região nasal fique enegrecida. Caso não seja interrompida, a doença pode se espalhar para o cérebro. 

O distúrbio geralmente aparece em pacientes com algum tipo de imunodeficiência, que é a capacidade do corpo de combater infecções, como diabetes e AIDS. A Índia tem a segunda maior taxa de diabetes do mundo, por isso a incidência do país é alta.

Qual a relação do fungo negro e a covid-19?

Com a imunidade baixa por causa dos esteroides utilizados para tratar a covid-19, o sistema imunológico fica fraco e desenvolve a mucormicose. (Fonte: Freepik/pongmoji)Com a imunidade baixa por causa dos esteroides utilizados para tratar a covid-19, o sistema imunológico fica fraco e desenvolve a mucormicose. (Fonte: Freepik/pongmoji)

Os médicos acreditam que a relação entre a mucormicose e a covid-19 pode ser o uso dos medicamentos esteroides usados para combater o coronavírus. Esses remédios reduzem a inflamação nos pulmões para deter os danos do sistema imunológico do corpo, mas eles também acabam reduzindo a imunidade. 

Os pacientes que possuem diabetes têm as defesas imunológicas do corpo mais baixas e o coronavírus a agrava. Assim, os esteroides que ajudam a combater a covid-19 agem como combustível desse incêndio, deixando o indivíduo suscetível a outras infecções.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.