01
Compartilhamento

Formigas assassinas de pássaros são erradicadas do Pacífico

Uma espécie de formigas invasivas e destrutivas, conhecidas como "formigas amarelas malucas", foram erradicadas de um atol remoto — espécie de ilha vulcânica em formato de anel — dos Estados Unidos no Oceano Pacífico. O Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA anunciou o sucesso da operação nesta quarta-feira (23).

De acordo com o órgão do governo norte-americano, as formigas perseguiram aves marinhas no desabitado Refúgio Nacional da Vida Selvagem do Atol Johnston e impediram a formação de ninhos pelos 70 acres de terra por mais de uma década. Em comunicado, as autoridades anunciaram que essa é a primeira vez que uma espécie de formiga invasora foi erradicada em uma área de terra tão grande nos EUA.

Invasão de formigas

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Por mais de 10 anos, as formigas amarelas ameaçaram as aves marinhas enxameando todos os seus ninhos e qualquer outra coisa que ousasse tocar no solo da região. Ao borrifarem ácido fórmico nas aves, as formigas conseguiam causar ferimentos que incluem cegueira e até a morte de outras criaturas.

"Para garantir o sucesso da erradicação, as equipes têm monitorado, pesquisado e perseguido formigas amarelas malucas por todo o atol", declarou Kate Toniolo, superintendente do Monumento Nacional Marinho das Ilhas Remotas do Pacífico, em comunicado à imprensa.

Voluntários e funcionários federais se uniram para formar um esquadrão especial de remoção das formigas. Por longos meses, as equipes realizaram experiências com iscas e outras técnicas para se livrar das pragas. Após esse processo, cães farejadores foram levados até a ilha para garantir que nenhum desses insetos seria farejado pelos 190 km de terra.

Santuário seguro

(Fonte: Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA)(Fonte: Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA)

Após as missões de erradicação das espécies, as instituições de preservação da natureza devem continuar realizando trabalhos para que o atol permaneça um lugar livre de outras espécies invasivas. Por agora, as equipes celebram o fato de terem conseguido transformar o refúgio em um local seguro novamente para as aves marinhas prosperarem. 

O Atol Johnston é um santuário para dezenas de milhares de aves marinhas de 15 espécies diferentes, de acordo com o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA. Além disso, é o lar da maior colônia do mundo de pássaros tropicais de cauda vermelha e o único habitat de aves marinhas em mais 1,5 milhão de km² de oceano aberto no Pacífico. 

A formiga amarela maluca, por outro lado, é uma espécie nativa do sudeste da Ásia. Entretanto, acabou sendo introduzida involuntariamente em outras partes do Pacífico e infestou diversos espaços de outros animais, incluindo no Havaí. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.