Como surgem as pintas?

A maioria das pessoas tem pintas no corpo. Algumas acompanham desde a infância, sendo marcas de nascença, e outras aparecem ao longo da vida. Caso as pintas não gerem incômodo nem apresentem mudanças, não oferecem perigo algum à saúde. 

Cientificamente, as pintas se chamam nevos, que são pequenos tumores formados por melanócitos, mas que não geram prejuízo. Os melanócitos são células responsáveis pela produção de melanina, que é o pigmento que dá cor aos pelos e à pele. Mas você sabe como as pintas surgem? 

Como as pintas surgem?

Em geral, as pintas surgem na infância, mas também podem aparecer na fase adulta, quando há concentração de melanócitos acima do normal em determinada região do corpo ou do rosto. Dependendo da camada da pele em que aparecem, as pintas podem ser mais escuras ou claras, mas, em sua maioria, apresentam coloração marrom ou preta.

Outro momento que novas pintas podem surgir é durante a gravidez, pois a mulher tem uma produção de hormônios aumentada. (Fonte: Freepik/Reprodução)Novas pintas podem surgir durante a gravidez, pois a produção de hormônios é aumentada. (Fonte: Freepik/Reprodução)

Apesar de não existir consenso, acredita-se que as pintas podem aparecer por diversas razões, como a exposição excessiva ao sol. As sardas, por exemplo, também são manchas que surgem na pele por causa do excesso de melanina e são mais comuns em pessoas de pele clara, ruivas e com predisposição genética.

Quando se preocupar com as pintas?

O número de pintas considerado normal em um adulto varia entre 10 e 40. Há pessoas que já nascem com as marcas e outras que têm o pico delas por volta de 30 anos de idade. Além de saber como elas se formam, é importante saber quando estão diferentes, afinal podem se multiplicar de modo descontrolado, tornando-se câncer de pele; sendo assim, quanto antes identificar, mais fácil é tratar.

Esse tipo de tumor é de fácil retirada. Pode ser cirurgia, laser, crioterapia —congelamento por nitrogênio líquido — ou cauterização. (Fonte: Freepik/Reprodução)Esse tipo de tumor é de fácil retirada com cirurgia, laser, crioterapia ou cauterização. (Fonte: Freepik/Reprodução)

Uma pinta normal deve ter uma tonalidade uniforme, ser redonda e ter diâmetro menor que 6 milímetros. Você pode seguir a regra do ABCDE recomendada por dermatologistas, na qual deve-se analisar assimetria, bordas, cores, diâmetro e evolução.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.