01
Compartilhamento

Será que você já viu seu reflexo verdadeiro?

Você já parou para pensar se o que vemos no espelho é realmente o que as outras pessoas enxergam ao olharem para nós? Ou será que existe algum "truque" criado pelas nossa mente e que nos engana sempre que nos admiramos em frente a uma superfície reflexiva?

Como o ser humano geralmente se preocupa com aparência, especialmente no que diz respeito aos aspectos físicos, é natural buscar formas de se tornar apresentável. A tendência é se esforçar para fazer com que os outros nos enxerguem de uma determinada maneira, por isso consultamos o espelho para ter certeza de que essa imagem está sendo transmitida.

Entretanto, existem alguns fenômenos que impedem as pessoas de verem exatamente o que nós enxergamos ao ficar na frente de um espelho ou admirar uma selfie recém-tirada. Mas que fenômenos são esses? E como preveni-los para ter a certeza de que a imagem cultivada é a mesma sendo transmitida para os outros?

O espelho e a imagem invertida

A imagem que você olha no espelho não é a que os outros veem. (Fonte: Pexels)A imagem que você olha no espelho não é a que os outros veem. (Fonte: Pexels)

A primeira parte da discussão trata exatamente dos aspectos físicos/reais dessa problemática. E não poderíamos começar por outro tópico que não seja o fato de que o espelho não mostra exatamente o que as outras pessoas estão enxergando.

Faça o seguinte teste: vá até uma superfície reflexiva, pare na frente dela e levante a mão direita. Observe a imagem. A "pessoa" que você está vendo levantou a mão direita ou a esquerda?

Se esse for um espelho convencional, temos a impressão de que nosso reflexo levantou uma mão diferente da nossa. O que acontece, na verdade, é que nosso cérebro inverte a imagem exibida pela superfície reflexiva, e assim temos essa sensação de que a imagem está "errada".

Na prática, o espelho não vira a imagem. O espelho mostra exatamente aquilo que está à frente dele, exibindo nossa perspectiva daquela imagem.

Implicações

Essa jogada do cérebro acaba criando um problema para quem se admira no espelho. A imagem que nós observamos não é exatamente a que os outros enxergam, e tudo se torna uma questão de perspectiva.

Ao se olhar no espelho e pentear o cabelo todo para a direita, você está fazendo isso de acordo com sua perspectiva. Para você, o cabelo está orientado para seu lado direito. Entretanto, para quem o observa de frente (e é assim que as pessoas geralmente nos olham), seu penteado está direcionado para a esquerda.

Portanto, o que enxergamos no espelho não é exatamente o que as pessoas observam ao olharem para nós.

As selfies corrigem esse problema?

As câmeras de celular podem ou não resolver essa problemática. (Fonte: Pexels)As câmeras de celular podem ou não resolver essa problemática. (Fonte: Pexels)

Não exatamente. Quando você liga a câmera do celular e se olha pela tela do smartphone, você vê exatamente o que o espelho mostra – ou seja, uma imagem invertida. Faça o teste. Exceto para os casos de aplicativos que automaticamente invertem as cenas registradas em tempo real, você terá a impressão de que está apenas olhando para o espelho.

Porém, experimente tirar uma foto. Se o app novamente não inverter a captura, essa sim vai ser a imagem que o espelho (ou o celular) não mostram. E essa é a verdadeira "pessoa" que os outros enxergam ao observarem você. O que os celulares fazem, no final das contas, é criar uma foto a partir da perspectiva do sensor. É como se ali na câmera frontal do aparelho houvesse "alguém" que traduzisse exatamente o que está enxergando a partir daquela perspectiva.

Para corrigir esse problema, você pode procurar aplicativos de câmera que "invertem" a imagem da selfie – na verdade, o app não inverte, mas mostra a perspectiva do sensor – e enxergar em tempo real o que os outros veem ao olharem para você. Tirar uma foto também ajuda, pois as imagens capturadas geralmente refletem a perspectiva correta.

O "outro problema" das fotos

A questão das selfies é que fazemos uma A questão das selfies é que fazemos uma "pose" que geralmente não reflete nosso comportamento natural. (Fonte: Pexels)

Essa discussão dos espelhos e a realidade por trás das fotos é um assunto sobre o qual muitos já devem ter pensado. Porém, existe "outro problema" que surgiu exatamente por conta do excesso de selfies (e outros tipos de retratos) que tiramos diariamente: a "maquiagem" que costuma ser colocada nas fotos.

Esse é um aspecto mais subjetivo e psicológico da discussão. A verdade é que, ao tirarmos uma selfie (ou escolhermos a pose para uma foto qualquer), fazemos caras e bocas que geralmente não são as que exibimos quando não estamos naquela circunstância específica.

Nesse sentido, também "enganamos" os outros e a nós mesmos ao observar um registro fotográfico. Aquela “pessoa” na foto não é você de verdade, mas a imagem que você se esforça para transmitir para quem vai ver aquela fotografia depois.

Portanto, seu "reflexo verdadeiro" seria aquele capturado por uma câmera e sem seu consentimento. Essa seria a real imagem observada por aqueles que olham para você. Sem inversão e sem a "maquiagem psicológica" que aplicamos em nosso rosto.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.