Seja o primeiro a compartilhar

Como as conchas do mar são formadas?

Para quem sempre morou perto da praia, colecionar conchas quando se ia para perto do mar era algo bastante recorrente. Afinal, embora as conchas não sejam exatamente um objeto tão incomum assim, sua existência sempre intrigou os seres humanos e tornou-se objeto de estudo de cientistas por anos e anos.

A grande pergunta sempre envolve a mesma coisa: como as conchas encontradas no mar são formadas? Se você não sabe, os moluscos são verdadeiros arquitetos, que constroem "casas" para proteger seus corpos moles de predadores e outros elementos. Então, vamos entender um pouco mais sobre esse assunto nos próximos parágrafos!

O que são as conchas?

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

De maneira resumida, antes das conchas se tornarem objetos colecionáveis, elas abrigavam moluscos e outras criaturas de corpo mole. Estima-se que cerca de dois terços dessas criaturas necessitam dessa proteção adicional para sobreviver, tornando-se extremamente vulneráveis sem ela.

Além de protegê-los de impactos e de ataques de predadores, as conchas também servem como mecanismo de camuflagem. Com isso, os moluscos podem se disfarçar entre outras pedras no fundo do mar sem serem notados. Isso se deve muito aos desenhos e cores apresentados na camada exterior de uma concha e que são bastante similares às outras cores do oceano.

Em geral, conchas que são encontradas na praia eram de animais que já morreram e foram levados até a areia pelo movimento da água. Porém, algumas criaturas costumam trocar de concha ao longo de suas vidas, abrindo uma brecha para que a concha encontrada na areia uma protoconcha — proteção usada por moluscos jovens.

Formação das conchas

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Para entendermos mais sobre as conchas, precisamos falar mais sobre os moluscos. Eles são animais invertebrados e, portanto, sem espinha dorsal. Como existem diferentes espécies de moluscos ao redor do mundo, eles costumam formar conchas de formatos diferentes e alguns nem mesmo precisam delas — como é o caso dos polvos.

Aqueles que precisam passam a criar suas conchas desde o dia em que nascem. A chamada protoconcha os acompanha durante o estágio larval e vai até ele começar a produzir sua concha definitiva. Essa proteção faz parte de uma espécie de "pele" dessas criaturas, que também é conhecida como manto. 

Para isso, os moluscos extraem carbonato de sódio da água do mar e dos alimentos que consome. Além disso, aminoácidos e proteínas produzidos pelo próprio animal também são usados no processo de formação de uma concha, que é geralmente dividida em três camadas:

  • Lamelar: a primeira camada da concha fica em contato com o manto e é feita a partir de camadas de carbonato de sódio em forma de lâminas. Essa parte se regenera conforme o molusco cresce ou envelhece.
  • Prismática: a chamada camada intermediária também é feita de carbonato de sódio, porém em modelo prismático. Ela só é formada durante o crescimento da concha e não pode se regenerar no futuro.
  • Perióstraco: a camada mais externa é feita de aminoácidos e proteínas, além do carbonato de sódio. É a responsável por proteger todas as outras camadas e também não consegue se regenerar após o crescimento.
Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.