Seja o primeiro a compartilhar

5 fatos sobre animais mamíferos que você não conhecia

Os mamíferos são criaturas fantásticas. Com tamanhos bem variáveis — que pode ir da imensa baleia azul até os minúsculos roedores —, esse é um dos seis grupos de animais básicos que existem no mundo e engloba espécies dos mais diversos habitats. Por exemplo, você pode encontrar mamíferos no mar, nos trópicos, no deserto e até mesmo na Antártida. 

Diferentes dos outros grupos, no entanto, os mamíferos têm uma série de importantes características físicas e comportamentais em comum que os tornam seres vivos espetaculares. Pensando nisso, nós separamos para você uma lista com cinco curiosidades impressionantes sobre esses animais que você provavelmente não sabia. Olha só!

1. Número de espécies

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

É difícil determinar exatamente quantas espécies seguem existindo no mundo atualmente, sobretudo porque algumas delas estão beirando a extinção enquanto outras podem nem ter sido descobertas. Mesmo assim, estima-se que sejam mais de 5,5 mil espécies de mamíferos identificadas nos dias de hoje.

Dentro desse número, elas foram divididas em 1,2 mil grupos, 200 famílias e 25 ordens. Esse número pode até parecer grande, mas na verdade é bem pequeno comparado com outros grupos. Por exemplo, existem 10 mil espécies de aves, 30 mil espécies de peixes e mais de 5 milhões espécies de inseto vivas hoje.

2. Todos os mamíferos têm pelos

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Por regra, uma das características em comum nos mamíferos é que todos eles possuem pelo no corpo por no mínimo um estágio breve de suas vidas. Isso faz parte da evolução do grupo desde o período Triássico, quando o casaco de pelos virou uma forma eficiente de reter calor.

Como é de se imaginar, algumas espécies possuem mais pelo do que as outras e existem casos bem curiosos por aí. Embriões de baleia e boto, por exemplo, só têm cabelo por um breve período de tempo, enquanto gestam no útero. 

3. Origem dos répteis

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Há 230 milhões de anos, durante o final do período Triássico, uma população de terapsídeos — répteis semelhantes aos mamíferos — se dividiu no primeiro grupo de mamíferos verdadeiros. Inclusive, o megazostrodon é visto até os tempos modernos como uma das primeiras criaturas desse grupo.

Sendo assim, os primeiros mamíferos teriam surgido no mundo ao mesmo tempo que os primeiros dinossauros. Por esse motivo, eles passaram os próximos 165 milhões de anos relegados a viver no topo de árvores ou no subsolo até a extinção de seus vizinhos maiores — o que permitiu com que eles ocupassem o centro do palco. 

4. Sangue quente

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A grande razão para todos os mamíferos possuírem pelos é porque os seus corpos possuem metabolismo endotérmico — ou de sangue quente. Animais endotérmicos geram seu próprio calor corporal a partir de processos fisiológicos internos, ao contrário dos animais de sangue frio (ectotérmicos), que aquecem ou esfriam de acordo com a temperatura do ambiente em que vivem. 

É por isso, por exemplo, que as aves possuem grossos casacos de pena. Dessa forma, elas conseguem isolar a pele para que todo o calor não escape.

5. Comportamento social

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Muito por conta dos seus cérebros maiores, os mamíferos tendem a ser um grupo de comportamento social mais avançado do que outros animais. É por isso que se torna muito comum ver grandes grupos como os rebanhos de gnus, a caça coletiva das matilhas de lobo e a hierarquia entre as comunidades de macacos.

Mas isso não significa que esse seja um comportamento exclusivo nosso. Formigas e cupins, por exemplo, tem grandes comunidades organizadas e alguns dinossauros das planícies mesozoicas já vagavam em rebanhos.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.