Seja o primeiro a compartilhar

Qual é a diferença entre raça e etnia?

É muito comum observarmos os termos raça e etnia sendo usados como se fossem a mesma coisa, porém, isso é uma falha, pois seus significados são distintos. De um lado temos algo relacionado com a biologia, enquanto do outro estão aspectos culturais do indivíduo.

Quer entender melhor? Vem com a gente!

O que é raça?

A classificação racial se fundamenta em um conceito sociológico que visa classificar os seres humanos com base na aparência física semelhante e na cor da pele.

(Fonte: Shutterstock/ Reprodução)(Fonte: Shutterstock/ Reprodução)

Pessoas de diferentes raças têm mínimas diferenças entre si no que diz respeito à estrutura biológica e genética. Ou seja, mesmo que ao longo dos séculos os humanos tenham sido categorizados em raças, as variações morfológicas demonstram não haver grandes diferenças no DNA que justifique tal divisão.

Para se ter uma ideia disso basta observar que a diferença no DNA de dois seres humanos escolhidos aleatoriamente e de raças distintas tem um percentual de variação menor que 0,1%.

Dado que as diferenças genéticas que poderiam fundamentar a existência de raças não são fortes, a maioria dos cientistas descreve os seres humanos biologicamente como pertencentes a uma única raça: a humana.

O que é etnia?

Já a etnia é um termo muito mais abrangente, prático e realista do que raça. Geralmente, etnia é usada para classificar grupos de indivíduos com base em sua identificação cultural.

Para descrever a etnia de uma pessoa é possível usar aspectos linguísticos, tribais, nacionais, raciais, religiosos e culturais, por exemplo.

(Fonte: Shutterstock/ Reprodução)(Fonte: Shutterstock/ Reprodução)

Uma pessoa pode dizer que sua raça é branca e que sua etnia é mexicana. Ou que é da raça negra, mas de etnia espanhola. Participar de um grupo étnico envolve seguir todas ou algumas práticas culturais daquele grupo específico.

Um ponto interessante é que, muitas vezes, a etnia pode ser ocultada, enquanto a raça não: um indiano pode exibir sua etnia com vestes e pinturas corporais próprias de seu grupo, ou pode ocultá-la usando roupas ocidentais.

Exemplos de etnia incluem até mesmo rótulos como judeu, brasileiro, vietnamita ou irlandês, não importando a raça. A etnia é tida como um termo antropológico, pois se fundamenta em comportamentos aprendidos, não em supostos fatores biológicos. Aliás, muitas pessoas têm origens culturais mistas, por isso, podem compartilhar mais de uma etnia.

Na prática

A principal diferença entre raça e etnia é que, no caso da raça, temos algo socialmente imposto e com objetivo hierárquico, sendo que nesse sistema há uma desigualdade extrema embutida. 

Um exemplo é a relação entre os colonizadores europeus e os povos da África.

(Fonte: Shutterstock/ Reprodução)(Fonte: Shutterstock/ Reprodução)

A etnicidade é menos rígida e consegue cruzar as linhas raciais. Imagine uma pessoa filha de pais japoneses, mas adotada por uma família brasileira quando ainda era um bebê. Etnicamente ela é brasileira, afinal, conhece a nossa cultura, come a nossa comida, fala nosso idioma. Ela não tem quase nenhum conhecimento sobre a cultura e história do Japão.  

Por outro lado, para quem olha “de fora”, isto é, para suas características físicas, vai poder dizer que ela é da raça asiática.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.