Seja o primeiro a compartilhar

6 incríveis animais que podem ser considerados 'fazendeiros'

Ao longo da história, os seres humanos conseguiram "dominar" o meio ambiente e foram capazes de utilizar fauna e flora em seu benefício. Porém, essa tática de sobrevivência não se limita às criaturas pensantes, e inúmeras espécies do reino animal aplicam táticas de cultivo, agricultura e proteção ambiental, ativando propriedades surpreendentes para garantir o alimento mais apropriado para suas respectivas dietas.

Pensando nisso, preparamos uma lista com alguns desses animais com capacidades de fazendeiros. Veja como eles se aproveitam das mais diversas relações para permitir que seus alimentos prosperem e se transformem em materiais ricos em nutrientes:

1. Formigas-pastoras

(Fonte: Getty Images / Reprodução)(Fonte: Getty Images / Reprodução)

As formigas-pastoras cuidam de colônias de pulgões para obter uma solução rica em açúcar, produzida devido à seiva da planta que alimenta os pequenos insetos. Para colher seu alimento, as formigas acariciam os lados de um dos pulgões e estimulam a liberação das gotas açucaradas. Porém, isso não ocorre a partir de uma única via: elas defendem os pulgões sob as folhas e marcam território, tranquilizando seus protegidos por meio de substâncias químicas apropriadas. 

2. Cupins

(Fonte: Getty Images / Reprodução)(Fonte: Getty Images / Reprodução)

Um dos "fazendeiros" mais antigos do mundo, os cupins têm uma tendência natural de cultivar fungos, aplicando técnicas que aprenderam há quase 25 milhões de anos, segundo fósseis documentados. Para isso, eles depositam porções mastigadas de material vegetal em um local apropriado e contribuem com o surgimento de esporos capazes de gerar grandes cogumelos. À medida que os fungos crescem, eles decompõem a celulose e a transformam em um composto nutritivo e digerível. Com isso, os cupins podem sobreviver mesmo sob condições extremas.

3. Besouros-de-ambrósia

(Fonte: Getty Images / Reprodução)(Fonte: Getty Images / Reprodução)

Com milhares de espécies espalhadas pelo mundo, os besouros-de-ambrósia perfuram a madeira das árvores para criar túneis. Dentro desses estruturas, eles criam suas larvas e armazenam uma colheita de fungos. Até a fase adulta, os insetos comem exclusivamente os fungos, mas quando passam desse estágio da vida, eles ativam o órgão especial mycangia para carregar os alimentos e sustentá-los a fim de promover o crescimento.

4. Lota-do-rio

(Fonte: Getty Images / Reprodução)(Fonte: Getty Images / Reprodução)

Agricultores ímpares dos mares, as lotas-do-rio mantêm uma lavoura e são capazes de domesticar camarões para fertilizar suas terras. Como sua alimentação é bastante restrita, esses peixes estabelecem territórios onde algas indesejadas são eliminadas, permitindo que a cultura selecionada pelos animais floresça. Enquanto isso, eles garantem a segurança de pequenos camarões contra predadores, que se espalham pelas fazendas para depositar seus resíduos e favorecer uma maior qualidade alimentar.

5. Cassiopeia

(Fonte: Getty Images / Reprodução)(Fonte: Getty Images / Reprodução)

Conhecida pelo hábito de ficar de cabeça para baixo, a água-viva cassiopeia cultiva algas que crescem no interior de seu corpo. Ao expôr sua parte inferior aos raios solares, elas impulsionam o processo de fotossíntese e garantem nutrientes para suas fontes de alimento. Estima-se que até 70% das dietas desses animais venham das águas, enquanto a outra parte consiste em alimentos capturados pelos oceanos, como zooplâncton.

6. Esquilos-de-bolso

(Fonte: Getty Images / Reprodução)(Fonte: Getty Images / Reprodução)

Os esquilos-de-bolso cultivam raízes em seus túneis para suprir até 60% de sua dieta, chegando a consumir muita energia durante o processo de escavação. Apesar deles não plantarem seus alimentos, eles cultivam, cortam e fertilizam cuidadosamente, como forma de garantir o crescimento e a propagação da fonte. Vale lembrar que os túneis também são dotados de nutrientes via solo e contribuem com a permanência nas raízes em suas adjacências.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.