Seja o primeiro a compartilhar

Corredores aproveitam mais seus treinos após uso de canábis, diz estudo

Usar canábis antes de uma corrida pode tornar o trajeto de alguns quilômetros mais agradável, mas também pode tornar a tarefa mais difícil de completar, sugere um novo estudo feito pela Universidade do Colorado Boulder. Em um pequeno estudo feito com 42 corredores regulares no Colorado — onde a venda da erva recreativa é legal desde 2014 —, os participantes do estudo relataram ter experimentado uma melhora no humor e maior prazer durante um treino de 30 minutos após fumarem ou vaporizarem canábis antes.

No entanto, em média, os participantes disseram que tiveram de se esforçar muito mais para correr depois do uso da substância em comparação com quando correram sóbrios. Os autores do estudo foram inspirados por pesquisas prévias que sugeriam que os corredores usavam canábis regularmente enquanto se exercitavam em estados onde o uso recreativo da droga é legal.

Uso da canábis na corrida

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Embora a canábis não transforme um corredor regular em um atleta de elite, seu uso pode encorajar as pessoas com menos probabilidades de praticar exercício a ficarem motivadas para se exercitarem, argumentam os autores. “Temos uma epidemia de estilo de vida sedentário neste país e precisamos de novas ferramentas para tentar fazer com que as pessoas movam seus corpos de maneira agradável”, disse a coautora da pesquisa Angela Bryan em comunicado oficial.

Segundo Bryan, se a maconha é uma das ferramentas de incentivo à prática de exercícios, é preciso explorá-la tendo em mente tanto os seus danos como benefícios. A canábis contém substâncias chamadas canabinoides, que incluem tetrahidrocanabinol (TCH) e canabidiol (CBD). O THC é em grande parte responsável pela característica de "euforia" associada à erva.

Por sua vez, o CBD não produz efeitos, mas foi estudado por suas potenciais propriedades medicinais. No novo estudo, os pesquisadores fizeram medições básicas de condicionamento físico dos corredores durante um teste de esteira de 15 minutos. Em seguida, foi pedido aos corredores que pegassem 1 grama de canábis em um recipiente e consumissem o produto em casa. Posteriormente, eles foram levados a uma academia, onde responderam um questionário antes e depois correram por mais 30 minutos.

Análise de dados

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

As perguntas feitas aos corredores tiveram como objetivo sondar o humor dos participantes, seus níveis de dor e quão difícil eles acharam o exercício. Dois dias depois, os participantes repetiram o processo, mas sem a canábis. Todos os corredores relataram que gostaram mais do treino quando usavam a erva. Essas descobertas estão alinhadas com pesquisas anteriores que sugerem que os endocanabinoides estão envolvidos na produção de uma "euforia do corredor".

Nesse processo, as curtas explosões de euforia que algumas pessoas experimentam durante ou após o exercício são mais constantes. No entanto, as pessoas que inalaram as variedades de canábis com predominância de THC notaram um aumento menor no prazer da corrida do que o grupo CBD. Além disso, eles sentiram que era necessário muito mais esforço para completar o treino.

Isso pode ocorrer em parte porque o THC aumenta a frequência cardíaca, disse Bryan no comunicado. Vale ressaltar, no entanto, que o novo estudo teve várias limitações. Por exemplo, não foi incluído um grupo que usou uma droga placebo em vez de canábis para comparação. Além disso, todos os participantes já tinham consumido canábis durante o exercício anteriormente, potencialmente distorcendo os resultados. 


Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.