Cientista alemão vai deixar seu corpo congelado por 150 anos
830
Compartilhamentos

Cientista alemão vai deixar seu corpo congelado por 150 anos

Último Vídeo

A Alemanha está mesmo com tudo e, não adianta: quanto mais você acha que pode se distanciar das notícias relacionadas ao país europeu, mais elas chegam até você. A história que você vai conhecer a seguir já começa com um ponto positivo: ela não tem nada a ver com a Copa do Mundo, então fique tranquilo.

Você já ouviu falar de um cara chamado Klaus Sames? Ele é um professor alemão de 75 anos que resolveu fazer um experimento inusitado e, aos olhos dos mais céticos, relativamente maluco e arriscado. A ideia de Sames é fazer o que o personagem de Tom Cruise fez no filme Vanilla Sky: ficar congelado por um tempo e depois voltar à vida. No caso de Sames, o tempo pretendido é de nada mais nada menos que 150 anos!

Pode, Arnaldo?

KryonikKlaus Sames

Você deve estar perguntando agora como isso seria possível e, bem, a resposta vai parecer, de novo, um roteiro de ficção científica. Para dar início ao experimento, Sames deverá ter seu corpo resfriado a uma temperatura de 196 graus negativos.

Essa mudança climática fará com que o corpo do cientista sofra morte cerebral, e nesse momento um grupo de ajudantes terá no máximo cinco minutos para colocar o corpo de Sames em um reservatório com 60 kg de gelo. Qualquer minuto a mais pode comprometer o processo, já que a ideia é evitar que as células do corpo de Sames entrem em decomposição.

Processo

Teinteresa

Depois que o corpo estiver congelado, ele será transportado até Clinton Township, em Michigan, nos EUA, para um laboratório de criopreservação, nome dado a essa técnica de congelamento – Sames já até pagou pelo serviço: 21 mil euros.

Uma vez que o corpo do professor chegue ao Cryonic Institute, cientistas substituirão o sangue de Sames por uma solução salina, garantindo que todas as suas células se congelem. Se tudo der certo, daqui a 150 anos um grupo de cientistas que ainda nem nasceram irão reviver as células de Sames. E aí, o que você acha dessa experiência?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.