Drops Históricos #020: Sua dose semanal de História aqui no Mega
29
Compartilhamentos

Drops Históricos #020: Sua dose semanal de História aqui no Mega

Último Vídeo

O mês do cachorro louco tem de tudo na história do mundo. Depois de matar mais de 10 mil pessoas na Europa – a maioria delas, mulheres –, a caça às Bruxas desembarcou nos Estados Unidos levando uma verdadeira paranoia coletiva ao pequeno povoado de Salém, no estado de Massachusetts. Você já conhece a história das Bruxas de Salém? Então continue a leitura, porque esse é um dos episódios que a gente conta nesta semana.

Também há um pouco de História do Brasil, desdobramentos da Segunda Guerra Mundial e um importante marco na trajetória política do nosso país: a fundação da União Nacional dos Estudantes, 81 anos atrás. E é com ele que a gente começa nossa edição de número 20 dos Drops Históricos do Megacurioso!

13 de agosto

1937: Fundação da União Nacional dos Estudantes (UNE)

Na história recente do mundo, as organizações de estudantes desempenham um papel fundamental em qualquer revolução política. No Brasil, o período da Ditadura Militar foi um dos momentos em que essa participação mais se evidenciou, com forte atuação de organizações estudantis. A principal delas é a União Nacional dos Estudantes (UNE), que reúne universitários e secundaristas do Brasil inteiro.

Organizados desde o período que antecedeu a Segunda Guerra Mundial, os estudantes se uniram para protestar contra pautas como o nazifascismo e a exploração do petróleo brasileiro, além de protagonizar episódios históricos como o das Diretas Já, em 1984.

A primeira presidente do movimento foi Anna Amélia Queirós Carneiro de Mendonça, eleita durante o I Congresso Nacional dos Estudantes, no Rio de Janeiro. Mas oficialmente a UNE foi fundada no II Congresso, no ano seguinte, ironicamente tendo como patrono o então presidente Getúlio Vargas, que perseguiu os estudantes.

O documentário "Ou ficar a Pátria livre ou morrer pelo Brasil" conta a história dessa instituição. Veja as duas partes aqui!

14 de agosto

1945: Japão se rende às Forças Aliadas na Segunda Guerra Mundial

No dia 14 de agosto de 1945, finalmente teve fim o maior conflito bélico da história da humanidade. Menos de uma semana depois de ser atacado com as duas bombas atômicas, sobre Hiroshima e Nagasaki, o Japão decidiu sair da guerra. Nessa data, o então Ministro das Relações Exteriores do Japão Mamoru Shigemitsu assinou a Ata de Rendição do Japão, no navio USS Missouri. Sem recursos para continuar lutando e sofrendo simultaneamente uma invasão russa, os japoneses negociaram uma rendição com os Estados Unidos, que promoveram uma desmilitarização parcial do país.

15 de agosto

1914: É inaugurado oficialmente o Canal do Panamá

Uma das passagens mais estratégicas do mundo, o Canal do Panamá começou a ser construído pela França em 1880, mas o comando do projeto foi assumido em 1904, após o país europeu parar as obras. Somente uma década depois a inauguração aconteceu, criando uma nova rota comercial que permitiu ampliar e incentivar a economia do litoral Pacífico e sua comunicação com o oeste das Américas. Somente em 1977 o Canal passou de fato a pertencer ao Panamá.

16 de agosto

1995: Surge o Internet Explorer

Hoje em dia, ele é quase uma velharia que ainda está em funcionamento. Mas durante muitos e muitos anos, o Internet Explorer foi o navegador mais utilizado mundialmente. A primeira vez que a Microsoft colocou o programa à disposição do público foi em 16 de agosto de 1995, voltado para o Windows 95. Ele só começou a perder usuários em 2004, com o lançamento de alternativas como o Firefox e o Google Chrome.

17 de agosto

1645: Exército pernambucano vence tropas holandesas

Quem visita Recife, Olinda e outras cidades estratégicas de Pernambuco enxerga até hoje traços da participação holandesa na colonização do Brasil. No século XVII, no entanto, o estado brasileiro e forças portuguesas resistiram fortemente a várias tentativas de invasão por parte da Holanda, que visava ocupar o território. Em 1645, a Batalha de Casa Forte foi travada tendo como cenário o Engenho de Dona Ana Paes, e as tropas pernambucanas se saíram vitoriosas.

18 de agosto

1964: Apartheid deixa África do Sul de fora das Olimpíadas

Enquanto o Brasil vivia um intenso golpe militar, o mundo inteiro ainda se recuperava da Segunda Guerra Mundial e a África do Sul experimentava suas próprias lutas. Auge das disputas raciais no país africano, o Apartheid estava em vigor na África do Sul desde o ano de 1948, designando espaços para negros e brancos dentro das cidades — inclusive, é considerado o mais importante caso histórico de segregação racial.

Em 1964, quando o regime já tinha 16 anos de implementação, a África do Sul foi banida dos Jogos Olímpicos do Japão pelo Comitê Olímpico Internacional, por conta do regime do apartheid. Com isso, além de grandes prejuízos sociais, o sistema de segregação racial impactou negativamente também o esporte nacional, visto que diversos atletas talentosos ficaram de fora das competições. O país já havia sido punido com a expulsão da Copa do Mundo e só voltou às Olimpíadas em 1992.

19 de agosto

1692: Julgamento das Bruxas de Salém

Elas provavelmente são as bruxas mais famosas de toda a história, mas nem todo mundo conhece o que de fato aconteceu com elas.

Em 19 de agosto de 1692, cinco mulheres e um clérigo foram executados após terem sido acusados de bruxaria. Mas o assustador é como a coisa chegou a esse ponto. Entre 1692 e 1693, mais de 200 pessoas foram acusadas de bruxaria, e 20 foram executadas depois que uma paranoia coletiva levou à crença de que a cidade de Salém estava passando por um período de dominação demoníaca, gerada pela prática de bruxaria por parte de algumas mulheres.

Tudo teve início quando três meninas: Elizabeth e Abigail Williams, de 9 e 11 anos, e Ann Putnam, de 11, começaram a apresentar sintomas muito parecidos com os que o cinema apresenta hoje em dia como uma possessão sobrenatural. Acontece que elas foram pressionadas pelas autoridades locais a se explicarem e, com medo, acusaram três mulheres da cidade de bruxaria, culpando-as por sua situação: Tituba, uma escrava caribenha, Sarah Good, uma moradora de rua local, e Sarah Osborne, uma senhora de idade que vivia miseravelmente nos arredores do povoado.

Elas foram julgadas de uma forma bastante parcial, condenadas e presas, sendo logo após enforcadas por seus crimes de bruxaria.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.