Você imagina como seria o mundo se o ar fosse realmente transparente?
737
Compartilhamentos

Você imagina como seria o mundo se o ar fosse realmente transparente?

Último Vídeo

Josh Velson, consultor em engenharia química, aceitou o desafio de responder à seguinte pergunta: como seria o mundo se o ar fosse realmente transparente? Todo seu raciocínio para responder à questão foi postado no site Quora.

Para imaginar essa situação, o consultor partiu da ideia de que “realmente transparente” significa que o ar e seus elementos constituintes não teriam mais como absorver e irradiar a radiação incidente, que é o que costuma ser a nossa definição de transparência com relação à luz visível. Velson ainda considerou que o efeito seria o mesmo para todos os comprimentos de onda.

Nessa situação, a interação da maior parte dos fenômenos associados à luz incidente e outras formas de radiação com a atmosfera deixariam de acontecer. A dispersão de Rayleigh – conceito que explica por que o céu é azul – não teria como se manifestar e, então, o céu ficaria escuro e pareceria noite o tempo todo. Por esse motivo, seria possível ver a Lua a qualquer momento do dia ou da noite.

Fonte da imagem: Shutterstock

Hoje, a coloração do sol para um observador depende da distância que a luz percorre na atmosfera. Mas, se imaginássemos essa situação, a falta da dispersão de Rayleigh indica que também não haveria difusão da radiação solar (pelo menos na atmosfera) e nós veríamos o Sol sempre com a mesma cor, independente da sua posição no horizonte.

Outra consequência seria a ocorrência de sombras mais acentuadas por causa da falta de difusão da radiação, e qualquer luz que não incidisse diretamente do sol viria da refração dos objetos no chão ou cristais no ar. Ainda, o consultor explica que a falta de atmosfera implica na falta de refração. Então, quem quisesse observar as estrelas poderia contar com um céu limpo e ideal, a não ser quando houvesse nuvens.

Outras consequências

Com relação à vida na Terra, nós não teríamos mais a camada de ozônio, o que significa que a proporção da incidência de raios UV seria muito maior. Assim como nós desenvolvemos maneiras de nos proteger – como a produção de melanina, por exemplo –, tudo indica que as plantas e animais também passariam por esse tipo de adaptação.

Mais importante ainda, uma das consequências de fazer com que a atmosfera fosse totalmente transparente é que isso alteraria fundamentalmente o caráter e a temperatura da atmosfera terrestre ao remover os componentes que proporcionam o equilíbrio solar.

Fonte da imagem: Shutterstock

Para entender o que Velson pretende com isso, é importante lembrarmos que a temperatura da atmosfera varia de acordo com a altura porque cerca de 25% da irradiação solar é usada pela atmosfera de diferentes maneiras – 6% é refletido pela atmosfera, 45% é absorvido pelo solo e 5% é refletido pelo solo.

Assim, nossa única fonte de calor na atmosfera viria do solo através de um processo de convecção. É difícil imaginar os efeitos que esse tipo de mudança teria no clima, mas o consultor supõe que a temperatura global cairia: “Não sou climatologista, geólogo ou especialista em atmosfera, mas sei que deixar a atmosfera transparente aumentaria consideravelmente a incidência de radiação no solo. Como toda a transferência de calor capturado pela atmosfera passaria a acontecer na superfície, a incidência de radiação seria maior, mas a temperatura nem tanto”.

Além disso, outra preocupação seriam os ventos: “Diferenças de temperatura por causa da oclusão do Sol ou diferenças na capacidade de aquecimento resultariam em ventos particularmente violentos e regulares. Pense na brisa do mar e multiplique pela diferença na temperatura ou pela diferença da temperatura em áreas de luz e sombra”, exemplifica Velson.

Então, como seria?

Fonte da imagem: Reprodução/Quora

Em linhas gerais, o mundo seria mais frio, com ventos fortes, um céu escuro e um solo que alternaria entre extremamente iluminado e totalmente negro caso a atmosfera fosse transparente. Também podemos imaginar que, com temperaturas mais baixas, a vida evoluiria mais lentamente. Por consequência, esse contexto influenciaria diretamente nos processos metabólicos e reprodutivos dos seres, que também aconteceriam lentamente por causa das baixas temperaturas.

Além de todas essas mudanças propostas por John Velson, você consegue imaginar o que mais aconteceria no planeta se a atmosfera fosse transparente? Não deixe de compartilhar seus palpites conosco!

*Publicado originalmente em 12/03/2014.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.